Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma opção descolonial: estudo sobre autonomias indígenas na Bolívia contemporânea

Processo: 19/27627-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2020
Vigência (Término): 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História da América
Pesquisador responsável:José Carlos Vilardaga
Beneficiário:Alvaro Moreira Lima
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Assunto(s):História indígena   Movimentos sociais   Autodeterminação dos povos   Descolonização   Indígenas   Território   Guarani   Bolívia

Resumo

O presente projeto tem como tema um dos territórios de autogoverno de indígenas na Bolívia contemporânea, chamados de AIOCs (Autonomías Indígenas Originárias Campesinas), nos quais os nativos constituem suas próprias autoridades legislativas, executivas e judiciárias de acordo com suas tradições e cosmovisões. O território sobre qual a pesquisa irá se debruçar é o de Charagua Iyambae, o qual apresenta um vasto histórico na luta por autodeterminação e que, no recorte da pesquisa (2015 - 2018), passou por referendos decisivos, conflitos internos, debates etc., todos relacionados à efetivação da autonomia. Este direito - autodeterminação de um povo/etnia/nação - surgiu em decorrência da luta política de movimentos sociais indígenas fundados na segunda metade do século XX, e pela chegada do MÁS - Movimiento Al Socialismo - ao poder em 2006. Este, juntamente com outros segmentos da esquerda, logrou a promulgação de uma nova constituição para a Bolívia em 2009, que previa a passagem do Estado Nacional para o modelo Plurinacional. Grosso modo, Estado Plurinacional quer dizer que o Estado deve respeitar e estimular, por meio de políticas públicas, as diversidades linguísticas, étnicas e culturais na Bolívia em razão da presença massiva de diversos grupos autóctones. Nesta perspectiva, as AIOCs constituem parte vital e indispensável destas políticas públicas, posto isto, a questão do projeto de pesquisa é analisar como se deu o enfrentamento de determinadas estruturas culturais, raciais e econômicas eurocêntricas - heranças do colonialismo -, no processo de implementação e funcionamento da autonomia de Charagua Iyambae.