Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da suplementação com diferentes fontes de cobre, zinco e manganês sobre a qualidade óssea de frangos de corte

Processo: 20/10497-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2020
Vigência (Término): 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:José Roberto Sartori
Beneficiário:Amanda Bertazzoni Cirino
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Nutrição mineral de plantas   Avicultura   Metabolismo animal   Alimentação animal   Suplementação alimentar   Densidade óssea   Frangos de corte   Delineamento experimental

Resumo

Na avicultura, a suplementação mineral das rações é essencial para o desenvolvimento, formação óssea, apetite e metabolismo animal. As principais fontes usadas para essa suplementação em frango de corte são as inorgânicas, como o sulfato e os óxidos. Contudo, além de ser uma fonte não renovável ela apresenta baixa biodisponibilidade devido sua rápida dissociação e interações negativas no trato gastrointestinal. Por isso, é necessário o estudo de novas fontes de suplementação como hidroxicloretos, que favorecem a absorção e estabilidade dos minerais da ração. Diante disso, está pesquisa será conduzida para avaliar a suplementação mineral com fontes de hidroxicloretos (cobre, manganês e zinco) em substituição a fonte inorgânica (sulfato), que é a fonte padrão. Deste modo, serão alojados 2.160 pintinhos machos, da linhagem Cobb500, com um dia de idade, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado com 8 tratamentos e 9 repetições, totalizando 72 parcelas com 30 aves cada. Os tratamentos serão: T1: 15ppm de sulfato Cu + 80 ppm de sulfato Mn + 80 ppm de sulfato zinco e AGP (avilamicina); T2: 15 ppm de sulfato Cu, 80 ppm de sulfato Mn, 80 ppm de sulfato zinco; T3: 125 ppm de sulfato Cu, 80 ppm de sulfato Mn, 80 ppm de sulfato Zn; T4: 15 ppm de hidroxicloreto Cu, 40 ppm de hidroxicloreto Mn e 40 ppm de hidroxicloreto Zn; T5: 15 ppm de hidroxicloreto Cu, 80 ppm de hidroxicloreto Mn e 80 ppm de hidroxicloreto Zn; T6: 125 ppm de hidroxicloreto Cu, 40 ppm de hidroxicloreto Mn e 40 ppm de hidroxicloreto Zn; T7: 125 ppm de hidroxicloreto Cu, 80 ppm de hidroxicloreto Mn e 80 ppm de hidroxicloreto Zn; T8: 250 ppm de hidroxicloreto Cu, 40 ppm de hidroxicloreto Mn e 40 ppm de hidroxicloreto Zn. Aos 42 dias de idade, será coletado as pernas dos frangos para analisar a qualidade óssea das tíbias, testando a resistência e densidade óssea, o teor de matéria seca de cinzas, além da qualidade de cama e das patas dos animais.