Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da eficácia da terapia comportamental comparada à terapêutica medicamentosa no tratamento do transtorno depressivo na Epilepsia do Lobo Temporal por Esclerose Hipocampal

Processo: 19/26960-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 30 de abril de 2024
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Kette Dualibi Ramos Valente
Beneficiário:Ellen Marise Lima
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Psicologia clínica   Epilepsia do lobo temporal   Esclerose hipocampal   Transtorno depressivo   Psicoterapia   Tratamento farmacológico   Depressão   Qualidade de vida   Ajustamento social

Resumo

O Transtorno Depressivo (TD) é a comorbidade psiquiátrica mais frequente na Epilepsia do Lobo Temporal por Esclerose Hipocampal (ELT-EH), estando relacionado à pior qualidade de vida e a prejuízos cognitivos. Há evidências limitadas quanto ao tratamento da depressão nas pessoas com Epilepsia. Este estudo tem como objetivo comparar a intervenção psicoterapêutica comportamental com ativação comportamental ao tratamento medicamentoso em um grupo de pacientes com ELT-EH e TD. Serão adotadas como medidas de desfecho primárias a gravidade da depressão, qualidade de vida e adaptação social. As medidas de desfecho secundárias serão: funcionamento neuropsicológico, repertório de enfrentamento e habilidades sociais; frequência das crises epilépticas, adesão ao tratamento e relato quanto aos fármacos antiepilépticos. Nesse ensaio clínico prospectivo, randomizado, unicego e controlado, serão avaliados 50 pacientes com diagnóstico de ELT-EH e com diagnóstico de TD. Todos realizarão triagem psiquiátrica e neurológica. Os participantes serão divididos em dois grupos: (1) Grupo Experimental (GE), que passará pela intervenção psicoterapêutica, e (2) Grupo Controle (GC), que receberá tratamento usual medicamentoso. Para o GE, foi elaborado um programa de tratamento psicoterapêutico comportamental baseado em ativação comportamental. O tratamento tem a duração de 12 sessões, cada sessão com duração de uma hora, realizadas em frequência semanal, consecutivamente. Após o término do tratamento, será realizada uma sessão de manutenção por seis meses, até o final do estudo. Com relação ao GC, será utilizado o protocolo sugerido pela American Psychiatric Association em suas diretrizes de prática para o tratamento do TD. Os pacientes desse grupo receberão cloridrato de sertralina. Para ambos os grupos, as medidas de desfecho serão sistematicamente avaliadas com medidas válidas e confiáveis, nos seguintes intervalos de tempo: linha de base (antes da intervenção); após a 6ª sessão de intervenção; logo após o término do tratamento; após três e seis meses do término do tratamento. (AU)