Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da ativação constitutiva de mTORC1 em adipócitos no metabolismo de aminoácidos e lipólise dos tecidos adiposos branco e marrom: envolvimento de PPARgama

Processo: 20/10215-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2020
Vigência (Término): 31 de julho de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:William Tadeu Lara Festuccia
Beneficiário:Thayna dos Santos Vieira
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/19530-5 - Caracterização do envolvimento do sensor de nutrientes mTOR no desenvolvimento de doenças metabólicas crônicas associadas à obesidade, AP.TEM
Assunto(s):Tecido adiposo   Aminoácidos de cadeia ramificada   PPAR gama   Alvo mecanístico do complexo 1 de rapamicina

Resumo

Dados preliminares obtidos na iniciação científica sugerem que ativação constitutiva de mTORC1 induzida pela deleção de Tsc1 em adipócitos aumenta a oxidação de aminoácidos de cadeia ramificada e a lipólise no tecido adiposo visceral retroperitoneal. Baseados nestes achados preliminares, neste projeto de mestrado nós testaremos a hipótese que mTORC1 é um importante regulador do metabolismo de BCAA e da lipólise nos tecidos adiposos branco visceral e subcutâneo e marrom por mecanismo que envolve aativação de PPARgama. Para testar esta hipótese nós realizaremos 2 protocolos. No primeiro, camundongos controles ou com deleção de Tsc1 em adipócitos serão alimentandos por 8 semanas com dieta chow ou dieta hiperlipídica (60% gordura) e avaliados para o peso,ingestão alimentar, homeostase da glicose (GTT e ITT), concentrações séricas de insulina, glicose, BCAA, ácidos graxos e glicerol, metabolismo de BCAA (oxidação e incorporaçãoem ácidos graxos e triacilglicerol), lipólise basal e estimulada (agonistas beta 1 e 3) e o conteúdo de mRNA (qPCR) e/ou proteico (Western blotting) de diversas enzimas envolvidas no metabolismo de BCAA, lipólise e PPARgama1 e PPARgama2 nos tecidos adiposos visceral (retro), subcutâneo (inguinal) e marrom interescapular. No segundo protocolo, camundongos controles ou com deleção de Tsc1 em adipócitos alimentados por 8 semanas com dieta chowou dieta hiperlipídica serão tratados por 14 dias com injeções intraperitoneais diárias de veículo (PBS contendo 10% DMSO) ou o antagonista de PPARgama (BADGE 50 mg/ kg de peso/ dia; Sigma) e avaliados para as mesmas variáveis listadas no protocolo 1. (AU)