Busca avançada
Ano de início
Entree

Cinética de acumulação das estirpes de citrus leprosis virus C, agente etiológico prevalente da leprose dos citros

Processo: 20/06378-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Juliana de Freitas Astúa
Beneficiário:Matheus Potsclam Barro
Instituição-sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Leprose   Doenças de plantas   Citrus   Vírus de plantas   Brevipalpus   Citricultura

Resumo

A leprose dos citros (LC) é a doença viral que mais afeta a citricultura brasileira. Embora causada por diferentes vírus, o cilevirus citrus leprosis virus C (CiLV-C) é o agente prevalente no país. Duas estirpes deste vírus, CiLVC_SJP (São José do Rio Preto) e CiLV-C_CRD (Cordeirópolis), têm sido identificadas nos pomares comerciais do cinturão citrícola brasileiro, situado nos estados de São Paulo e Minas Gerais. Os sintomas característicos da infecção por CiLV-C são manchas necróticas e/ou cloróticas localizadas nos frutos, ramos e folhas das laranjeiras(Citrus sinensis). A estirpe CiLV-C_SJP foi identificada pela primeira vez e em baixa incidência no Estado de SãoPaulo em 2016. Após o sequenciamento do seu genoma e estabelecimento de um método específico de detecção,percebeu-se um aumento contínuo da incidência dessa estirpe em relação à CRD dentro do cinturão citrícola. Osdados epidemiológicos sugerem que a estirpe SJP possui vantagens adaptativas sobre a CRD na sua relação coma planta e/ou seu ácaro vetor. Para começar a esclarecer as bases moleculares deste fenômeno, o presente projeto visa revelar a dinâmica da acumulação viral das duas estirpes de CiLV-C através da técnica de RT-qPCR e mediante a avaliação de três sistemas experimentais. No primeiro serão usadas amostras de campos comerciais com infecção simples e mista das duas estirpes; entretanto, os outros dois sistemas tentariam reproduzir em condições controladas as infecções mistas dos dois isolados. Num caso serão infestadas plantas de Arabidopsis thaliana com uma ou duas populações de ácaros virulíferos com as respectivas estirpes virais, e no segundo será realizada a transmissão mecânica de uma e as duas estirpes virais em diferentes espécies vegetais. O projeto,além de dar subsídio para entender a dinâmica das infeções das estirpes CRD e SJP de CiLV-C, deverá contribuir com o conhecimento das interações intraespecíficas durante as infecções mistas no patossistema CiLVC/laranjeiras e complementar os estudos epidemiológicos de CiLV-C. Em todos os experimentos programados procuram-se as prováveis causas que explicam a disseminação assimétrica das estirpes de CiLV-C nos pomares comerciais de SP e MG, conforme um dos objetivos do projeto "Understanding the molecular biology and ecologyof plant-virus-vector relationships: Towards Sustainable, Integrated Virus Management Strategies" (Fapesp-NWO,proc. 2017/50222-0), coordenado pela orientadora e ao qual esta proposta estará associada. (AU)