Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de vacina anti-SARS-CoV-2 baseada em mRNA da proteína Spike: padronizar a produção e inserção dos mRNAs dentro das VLPs

Processo: 20/14238-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de novembro de 2020
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Gustavo Cabral de Miranda
Beneficiário:Alessandro Oliveira de Moraes Nogueira
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:19/14526-0 - Desenvolvimento de vacinas contra Streptococcus pyogenes e Chikungunya utilizando VLPs, AP.JP
Assunto(s):Biotecnologia   Vacinas   Desenvolvimento de vacinas   Vacinas de partículas semelhantes a vírus   Vacinas anti-COVID   RNA mensageiro   Coronavirus da síndrome respiratória aguda grave 2   Betacoronavirus   COVID-19

Resumo

A pandemia do novo Corona Vírus causador da Síndrome Respiratória Aguda Grave 2 (SARS-CoV-2) já acometeu, segundo a Organização Mundial da Saúde, até a data de hoje 26/10/2020 mais de 43 milhões de pessoas sendo responsável por mais de 1 milhão de mortos em todo o mundo. Embora a maioria dos pacientes acometidos apresentem quadros leves de febre e tosse, uma parcela dos pacientes podem apresentar sintomas mais agudos como infiltrados pulmonares e hipoxemia, podendo evoluir para insuficiência respiratória e necessidade de ventilação mecânica. Pontua-se que por ser um vírus novo introduzido na população humana ainda não há população imune, a propagação é acelerada, bem como, a letalidade pode variar de 1 a 16% de acordo com o pais, faixa etária e comorbidades. Desta forma na ausência de um tratamento específico ou vacina a pandemia do novo Corona Vírus tem paralisado continentes inteiros levando também à um esgotamento dos hospitais e centros de tratamento. Tendo em vista o cenário atual o presente projeto tem como objetivo a utilização de plataforma de vacinas baseadas em partículas vírus símile (Vírus Like Particles, ou VLP) para entrega de mRNA da proteína Spike do SARS-CoV-2 aos componentes do sistema imunológico e, com isso, desenvolver novos sistemas capazes de induzir uma resposta imune protetora e segura além de estabelecer novas tecnologias aqui no País, como exemplo o uso de VLPs e mRNAs. (AU)