Busca avançada
Ano de início
Entree

Invasores e manejadores: categorização e conflitos em uma unidade de conservação do médio Solimões, AM

Processo: 19/23573-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2020
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Rural
Pesquisador responsável:Mauro William Barbosa de Almeida
Beneficiário:Rônisson de Souza de Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Conflitos ambientais   Conservação dos recursos naturais   Pesca   Pirarucu   Arapaimidae   Sustentabilidade   Rio Solimões   Amazônia

Resumo

Este projeto busca investigar o conflito em torno de um recurso natural (no caso o Pirarucu, Arapaima gigas) envolvendo comunidades de pescadores locais, a partir de seus distintos modos de atuação quanto à pesca dessa espécie de peixe. O objetivo do projeto é analisar esse conflito sob a hipótese de que ele se expressa na categorização dos participantes como "invasores" e "manejadores" apoiado em um conceito de sustentabilidade distinto (entre os moradores locais) sobre a conservação dos recursos naturais e do pirarucu em particular. O projeto busca assim mostrar como um conflito social está relacionado a disputas sobre conceitos da natureza, por diferentes atores. Para chegar aos objetivos propostos, será feito um levantamento qualitativo por meio de dados primários (entrevistas, discussões em reuniões, e convivência) e secundários (atas, relatórios e outros documentos). Além disso, a pesquisa se apoiará na extensa experiência de pesquisa com as comunidades locais, bem como a história pessoal e familiar do pesquisador. Esperamos com os resultados do projeto, ampliar a compreensão das disputas territoriais pelo uso de recursos naturais, bem como o papel das unidades de "uso sustentável" e as regras institucionais a elas associadas. Essa investigação poderá contribuir, com uma visão local combinada à visão científica, para debates atuais sobre o futuro da Amazônia. (AU)