Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação da concentração de nanopartículas experimentais de dióxido de titânio co-dopadas com fluoreto e nitrogênio em gel clareador de peróxido de hidrogênio a 35%

Processo: 20/08440-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Vanessa Cavalli Gobbo
Beneficiário:Samuel da Silva Palandi
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Dentística   Materiais dentários   Clareamento de dente   Nitrogênio   Dióxido de titânio   Nanopartículas   Fluoretos   Peróxido de hidrogênio   Espectroscopia Raman   Microscopia eletrônica de varredura

Resumo

Nanopartículas experimentais de dióxido de titânio co-dopadas com nitrogênio e fluoreto (NF_TiO2) apresentam características bioativas e podem facilitar a decomposição do peróxido de hidrogênio 35% (PH) em espécie reativas de oxigênio (EROs). Assim, géis clareadores experimentais contendo NF_TiO2 podem tornar-se alternativas viáveis paraaumentar a eficácia e reverter efeitos adversos do clareamento na estrutura dental. Portanto, este estudo determinará a concentração ideal de NF_TiO2 capaz de aumentar a eficácia clareadora de PH 35%, bem como os efeitos dos géis clareadores experimentais composição mineral e morfologia do esmalte. Blocos de esmalte-dentina de incisivos bovinos serão distribuídos aleatoriamente conforme os tratamentos (n=10): 1) sem tratamento (Controle); 2) PH (0% NF_TiO2); 3) PHT15 (PH +15% NF_TiO2); 4) PHT25(PH + 25% NF_TiO2); 5) PHT35 (PH + 35% NF_TiO2); 6) PHT45 (PH + 45% NF_TiO2)e 7) PHT65 (PH + 65% NF_TiO2). A avaliação de cor (L*, a* e b*) e alteração de cor (Cielab -DEab e Ciede 2000- DE00) serão realizadas após o preparo dos blocos (T0), após pigmentação com chá preto (T1), após clareamento (T2) e após 14 dias de armazenamento em saliva artificial (T3), com espectrofotômetro digital. O pH dos clareadores será mensurado nos tempos 0, 10, 20, 30 e 45 min, o conteúdo mineral do esmalte após o clareamento será determinada por Espectroscopia ¼Raman (CO32- e PO43-), Espectroscopia de Energia Dispersiva (EDS - Ca e P) e a topografia por Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV). Os dados obtidos serão submetidos à análise de normalidade e avaliação com teste estatístico adequado.