Busca avançada
Ano de início
Entree

Sintomas de ansiedade e sintomas de depressão em graduandos de Medicina: verificação da relação com nível de atividade física e tempo do comportamento sedentário

Processo: 20/08869-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2020
Vigência (Término): 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Lucas Melo Neves
Beneficiário:Karla Cardoso de Souza
Instituição-sede: Universidade de Santo Amaro (UNISA). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde mental   Ensino superior   Ansiedade   Depressão   Sedentarismo   Atividade física   Estudantes de medicina   Meta-análise

Resumo

Diferentes meta-análises sumarizam e indicam que estudantes de medicina apresentam maiores sintomas de ansiedade e depressão que a população em geral (Cuttilan, Sayampanathan, & Ho, 2016; Lei, Xiao, Liu, & Li, 2016; Mayer et al., 2016; Puthran, Zhang, Tam, & Ho, 2016; Rotenstein et al., 2016). Meta-análise com dados de estudantes brasileiros também estão disponíveis (Pacheco et al., 2017), o que nos permite apontar que esse é um problema mundial. A atividade física pode diminuir os sintomas depressivos de graduandos de medicina em aproximadamente 8% para cada hora adicional de atividade física (AF) realizada por semana, o que indica que a falta de AF pode afetar diretamente a saúde mental do graduando. Apesar do elevado número de estudos que abordam sintomas de ansiedade e depressão no graduando de medicina, a relação da mesma com atividade física e comportamento sedentário ainda carece de estudos, especialmente com amostra brasileira. Assim, é razoável sugerir que graduandos de medicina que apresentam uma saúde mental piorada, podem ter esse quadro influenciado pela baixa AF realizada. Este estudo utilizando questionários para avaliar sintomas ansiosos e depressivos (Beck ansiedade e Beck depressão) e nível de atividade física (IPAQ), se propõe a verificar a se estudantes com maior pontuação nas escalas de sintomas ansiosos e depressivos, apresentarão pior nível de atividade física.