Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da associação do exercício físico e da fotobiomodulação em um modelo experimental de ratos obesos

Processo: 19/22970-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2020
Vigência (Término): 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Ana Claudia Muniz Renno
Beneficiário:Luany Oliveira Costa
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Obesidade   Exercício físico   Laser de baixa intensidade   Histopatologia   Histomorfometria   Imuno-histoquímica   Terapia a laser de baixa intensidade   Western blotting   Modelo experimental   Ratos Wistar

Resumo

A obesidade é uma doença multifatorial condicionada pela má ingestão alimentar e o sedentarismo gerando assim um desequilibro energético causado pelo maior acúmulo de tecido adiposo em relação ao gasto energético, podendo resultar em doenças secúndarias relacionadas a desordem, dislipidemias, além de danos decorrentes do processo inflamatório. A prática de exercícios físicos já é comprovadamente o método não farmacológico mais efetivo para estimulação do metabolismo de lipídeos e consequente diminuição do IMC, controle da obesidade e tratamento de doenças associadas ao excesso de peso. Enquanto a fotobiomodulação interage com a célula através da absorção da irradiação eletromagnética em uma molécula específica conhecida como cromóforo, que está localizada na crista mitocondrial da célula. Sua ação portanto se torna eficaz na modulação e diminuição do processo inflamatório e possibilidade de converter tecido adiposo branco em marrom. De acordo com estudos é comprovado que a FBM associada ao exercício físico é capaz de promover perda de peso e mudanças no perfil metabólico, além de atenuar processos inflamatórios auxiliando assim no controle riscos relacionados à obesidade, portanto, o objetivo do presente estudo é avaliar a eficácia da potencialização do efeito benéfico do exercício físico utilizando a FBM no tratamento da obesidade com um modelo experimental de obesidade em ratos induzida por dieta hiperlipídica a fim de se assemelhar ao padrão alimentar de seres humanos obesos. Para isso, serão utilizados 24 ratos machos da linhagem Wistar, com três meses de idade e com peso corporal médio de 300-350 gramas no inicio do experimento, os quais serão submetidos ao modelo de indução da obesidade, com água e comida a vontade e divididos em três grupos de oito ratos obesos em cada dispostos de forma aleatória: Grupo controle (G1); Exercícios físicos (G2); Exercício físico + FBM (G3). As sessões de treinamento iniciarão 4 semanas após o início do protocolo de indução da obesidade e será realizado em esteira ergométrica com velocidade de 16 m/mim, tempo de 50 min, 3 dias por semana durante 8 semanas e o tratamento com a FBM iniciará 24 semanas em concomitancia com inicio do protocolo de treinamento. A irradiação será realizada utilizando uma unidade de laser de baixa intensidade com as seguintes parâmetros de irradiação: semicondutor Diodo de Arsenieto de Gálio-Alumínio (GaAlAs), comprimento de onda de 808 nm, potência óptica de saída de 30 mW, As sessões serão realizadas 3 vezes por semana e/ou após o treinamento físico. Serão realizadas 14 sessões no período de 8 semanas. Os parâmetros acima foram escolhidos baseados nos resultados de estudos anteriores. Serão analisados dados do perfil metabólico através do teste de curva glicêmica e teste de resistência à insulina, atividade mitocondrial através de Western blotting, avaliação do infiltrado inflamatório através de análise histopatológica, da área de adipócito através de histomorfometria e a presença de fatores anti-inflamatórios através de imunohistoquímica.