Busca avançada
Ano de início
Entree

Eficácia da retinografia baseada em smartphone obtida por profissionais não médicos no rastreamento e diagnóstico precoce de Retinopatia Diabética

Processo: 20/11986-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2020
Vigência (Término): 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Rodrigo Jorge
Beneficiário:Victor Bellanda Candido Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Oftalmologia   Retinopatia diabética   Tecnologia de baixo custo   Telemedicina   Rastreamento   Oftalmoscopia   Retinografia

Resumo

Retinopatia diabética (RD) consiste em uma complicação grave do Diabetes Mellitus (DM) que apresenta caráter crônico e progressivo, sendo considerada a principal causa de hipovisão e cegueira em indivíduos de idade laborativa em países desenvolvidos. O método comumente aceito como padrão ouro para diagnóstico desta condição é a imagem obtida através de retinógrafo tradicional, que possui custo considerável, e cuja utilização implica em dificuldades de cunho logístico e normalmente requer a presença de um médico oftalmologista habituado ao exame. A combinação de acessórios especificamente desenvolvidos permite ao Smartphone a visualização periférica do fundo ocular, possibilitando o registro das imagens através da gravação pelo próprio aparelho. Por possuir uma forma simples de ser obtida, a fotografia pode ser realizada por profissional paramédico previamente treinado e, então, facilmente enviada para um oftalmologista para análise. Considerando os pressupostos da telemedicina, tal método configura-se como uma potencial alternativa de baixo custo para o rastreamento e diagnóstico precoce da RD.(O presente estudo propõe avaliar a eficácia da obtenção da imagem de fundo ocular por um dispositivo baseado em smartphone, efetuada por profissional não-médico, no rastreamento e diagnóstico precoce de RD em pacientes diabéticos em acompanhamento no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto. Para isso, cerca de 100 pacientes diabéticos serão submetidos a exame oftalmológico para rastreio de RD no próprio ambulatório em que já recebem atendimento. Ao exame, profissionais paramédicos da unidade, após receberem treinamento para o registro da imagem, realizarão a captura de uma fotografia de fundo de olho utilizando o dispositivo baseado em smartphone. Na ocasião, os mesmos pacientes serão submetidos ao exame de oftalmoscopia indireta ou retinografia computadorizada realizados por um oftalmologista especialista, cujos diagnóstico e estadiamento serão utilizados como referência na avaliação dos resultados.(As imagens documentadas via método por smartphone também serão avaliadas por especialistas, que deverão determinar a presença ou ausência de retinopatia diabética e apontar o grau de severidade do acometimento em cada uma das imagens, que se encontrarão randomizadas e não identificadas aos avaliadores. Ao final, os resultados das imagens obtidas da nova maneira proposta e pelo exame tradicional realizado pelo especialista serão contrastados em função de determinar a sensibilidade e especificidade do novo método.