Busca avançada
Ano de início
Entree

Epidemiologia genômica de arbovírus emergentes utilizando fontes heterogêneas de dados no estado de São Paulo

Processo: 20/13395-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2021
Vigência (Término): 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Ester Cerdeira Sabino
Beneficiário:Jaqueline Goes de Jesus
Supervisor no Exterior: Nuno Miguel Rodrigues Pascoal Faria
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Imperial College London, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:19/12000-1 - Modelagem da dispersão espaço-temporal de arbovírus emergentes usando fontes de dados heterogêneas no Estado de São Paulo, BP.PD
Assunto(s):Arbovirus   Epidemiologia

Resumo

Recentemente, o Brasil foi afetado por epidemias inesperadas e explosivas de vírus transmitidos por insetos (arbovírus), principalmente os vírus Zika, chikungunya, dengue e febre amarela. Esses vírus têm trazido muita preocupação à saúde pública e, devido às mudanças genéticas, a dinâmica populacional de hospedeiros e vetores e fatores ambientais, além de sua capacidade de adaptação estão surgindo e se estabelecendo no país. Este estudo pretende analisar os padrões de transmissão de doenças emergentes de arbovírus silvestres como DENV, YFV, CHIKV entre outras, analisando simultaneamente diferentes fontes de informação disponíveis como sequências genômicas, densidade e movimentos humanos e história natural de hospedeiros vetores / vertebrados. Ao utilizar análise molecular em tempo real e geração de novas sequências genômicas completas e / ou parciais nosso grupo está contribuindo para a vigilância genômica desses vírus, tornando possível monitorar a diversidade e evolução viral, permitindo um melhor entendimento da origem dos surtos e epidemias e de seus padrões de transmissão, a fim de estimar a ocorrência de eventos futuros, auxiliando na adoção de medidas preventivas mais eficientes e contribuindo para abordagens de diagnóstico e manejo clínico mais rápidos. Assim, pretendemos continuar realizando a vigilância genômica desses vírus, incluindo o sequenciamento de ~1000 (cerca de mil) genomas de DENV-2 de diferentes localidades do Brasil, a fim de estudar a diversidade filogenética de DENV-2 que circula no país e também para avaliar a substituição de linhagem previamente detectada em São Paulo; e o desenvolvimento de um novo pipeline de montagem para geração de genomas de mosquitos brasileiros ainda não submetidos a nenhum banco de dados, a fim de ampliar o conhecimento sobre esses vetores na América Latina. Ao viajar para o exterior, a proponente terá a oportunidade única de ser treinada em análise de dados como filogenética e análises filogeográficas na abordagem da dinâmica espaço-temporal por especialistas nessas áreas do Imperial College London e também da Universidade de Oxford.