Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da aplicação tópica de curcumin veiculado por nanoparticulas no reparo de tecido conjuntivo periodontal não mineralizado: estudo in vitro

Processo: 20/11916-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2020
Vigência (Término): 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Carlos Rossa Junior
Beneficiário:Mayara Cristina Zunareli
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Doenças periodontais   Expressão gênica   Inflamação   Curcumina   Bioatividade   Imuno-histoquímica   Técnicas in vitro   Modelo experimental

Resumo

Curcumin é um composto ativo derivado da planta Curcuma longa e que apresenta uma variedade de atividades biológicas, como potencial anti-inflamatório e anti-reabsortivo. Devido às suas atividades biológicas imunomodulatórias, o potencial terapêutico do curcumin vem sendo avaliado em diversas condições inflamatórias ou com componente imuno-inflamatório, como artrite reumatóide, câncer, doenças inflamatórias intestinais e periodontite. Apesar do interessante potencial no tratamento de diversas doenças, o curcumin apresenta algumas limitações importantes que dificultam a sua aplicação terapêutica, como baixa biodisponibilidade, fraca absorção gastrointestinal, e a rápida metabolização e eliminação. A veiculação do curcumin em nanopartículas (nanocurcumin) pode favorecer suas propriedades farmacológicas e, consequentemente, potencializar seus efeitos biológicos ao promover melhor absorção e maior meia-vida plasmática, possibilitando sua utilização em menores doses e regimes de administração mais adequados, inclusive a administração local. A maioria dos estudos pré-clínicos que investigam a ação do curcumin na periodontite utilizam um modelo experimental de prevenção, ou seja, o curcumin é administrado simultaneamente à indução da doença. Resultados recentes do nosso grupo demonstraram que a aplicação tópica de nanocurcumin diminuiu a reabsorção óssea e a inflamação em um modelo de periodontite induzida por LPS em ratos. Baseados nestes resultados, há um estudo em andamento pelo nosso grupo de pesquisa que revelou que a aplicação tópica de nanocurcumin favoreceu o reparo ósseo em um modelo experimental de reparo periodontal em ratos; entretanto, seus efeitos sobre o tecido conjuntivo não mineralizado ainda precisam ser investigados. Assim, o objetivo deste estudo é expandir os achados deste estudo dos efeitos do nanocurcumin no reparo periodontal com a avaliação do tecido conjuntivo não mineralizado, utilizando um modelo experimental de reparo periodontal em ratos. A hipótese deste trabalho é que o nanocurcumin atue aumentando o conteúdo de fibras colágenas do tecido conjuntivo periodontal e que este efeito envolve a modulação de mediadores relacionados com o reparo tecidual. Esta hipótese será testada através dos seguintes objetivos específicos: (I) avaliar o efeito a aplicação tópica de nanocurcumin sobre o conteúdo de fibras colágenas do tecido gengival em um modelo experimental de reparo periodontal em ratos: cortes histológicos corados com picrosirius e análise da região de interesse. (II) avaliar a influência do nanocurcumin sobre a expressão gênica e protéica de mediadores relacionados ao reparo tecidual em amostras de tecido gengival do modelo experimental de reparo: expressão gênica de Fsp1, iNos, Col1a1, Arginase e Cd11b por RT-qPCR; expressão e imunolocalização de iNOS e FGF-2 por imunohistoquímica.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)