Busca avançada
Ano de início
Entree

Geração de células germinativas primordiais a partir de células pluripotentes induzidas utilizando sistema não integrativo: um modelo em primatas não humanos

Processo: 19/20527-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Pesquisador responsável:Fabiana Fernandes Bressan
Beneficiário:Laís Vicari de Figueiredo Pessôa
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/26818-5 - Investigação de mecanismos celulares e moleculares da aquisição da toti- e pluripotência induzida in vitro - modelo translacional, AP.JP
Assunto(s):Epigênese genética   Reprogramação celular

Resumo

Estudos envolvendo células tronco, terapia celular e medicina regenerativa representam uma área crescente da pesquisa, provendo aumento significativo de estudos científicos que culminaram no desenvolvimento de células de pluripotência induzida (iPSCs) e das diferentes metodologias para sua obtenção em variados modelos animais. Destes, primatas não humanos partilham grande semelhança genética, imunológica e morfofisiológica com humanos, sendo amplamente utilizados como modelos de doença, no desenvolvimento de drogas, vacinas e novas terapias. Entretanto, o estudo desses animais não é restrito ao status de "animais-modelo", sendo interessante também para desenvolvimento de terapias veterinárias e mesmo preservação das espécies, principalmente as ameaçadas de extinção. Neste caso, um dos objetivos da produção de iPSCs seria a produção de gametas in vitro, através da derivação de células germinativas primordiais (PGCs). Nesta proposta, buscamos a produção e caracterização de iPSCs utilizando um método de reprogramação não integrativo, com vetores epissomais, de primatas não humanos neotropicais da espécie Sapajus apella, detentores de alta taxa de encefalização e considerados primatas de grande capacidade cognitiva. Visando o desenvolvimento de novas metodologias para a promoção da preservação de espécies ameaçadas, assim como modelos de estudo para problemas reprodutivos humanos, objetiva-se também gerar a partir das iPSCs, células similares às células germinativas primordiais e caracterizá-las quanto à sua reprogramação epigenética in vitro. A obtenção das iPSCs e PGCs aqui propostas deverá, além de prover importantes contribuições na medicina regenerativa veterinária, também impulsionar o desenvolvimento de novos modelos de estudo para condições humanas, em colaboração com pesquisadores da Universidade de Copenhague.