Busca avançada
Ano de início
Entree

Dimorfismo sexual na razão digital em Tropidurus catalanensis: relações com parâmetros climáticos

Processo: 20/10330-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2021
Vigência (Término): 30 de setembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Tiana Kohlsdorf
Beneficiário:Ana Paula Cipriano
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia evolutiva   Gradiente geotérmico   Temperatura   Plasticidade fenotípica   Variação (biologia)   Lagartos

Resumo

A ocupação de ambientes com gradientes térmicos distintos pode influenciar processos de desenvolvimento e resultar em diferenças fenotípicas que eventualmente afetam taxas de sobrevivência e reprodução. Em particular, a razão digital é uma característica morfológica que pode ser sexualmente dimórfica e tem sido avaliada em determinados grupos como indicadora dos mecanismos de desenvolvimento embrionário mediados por hormônios esteroides. O padrão de dimorfismo nessa característica parece variável inclusive dentro de Squamata, e sua avaliação pode fornecer informações tanto acerca do ambiente hormonal durante o desenvolvimento embrionário quanto de suas relações com variações ambientais, envolvendo por exemplo diferenças em regimes térmicos. Apesar da esperada relação entre temperatura e ação hormonal, associações entre padrões de razão digital e regimes térmicos de desenvolvimento permanecem obscuras em Squamata, especialmente no contexto de dimorfismo sexual em populações de lagartos distribuídas ao longo de um gradiente latitudinal congregando diferentes regimes térmicos. O presente projeto de mestrado objetiva investigar se populações do lagarto Tropidurus catalanensis distribuídas ao longo de um gradiente latitudinal diferem nos padrões dimórficos das razões digitais, complementando essa avaliação com uma abordagem experimental que manipula os regimes térmicos durante o desenvolvimento embrionário em laboratório. Medidas de comprimentos dos dígitos serão obtidas em machos e fêmeas de espécimes de T. catalanensis depositados em coleções herpetológicas que foram coletados em diferentes localidades ao longo de um gradiente latitudinal. Também serão realizadas coletas de fêmeas grávidas de T. catalanensis para obtenção de desovas no Laboratório de Evolução e Biologia Integrativa (LEBI-USP); os ovos obtidos no laboratório serão incubados em diferentes condições térmicas, e as razões digitais serão estimadas em machos e fêmeas neonatos. Essas abordagens complementares permitirão integrar padrões de dimorfismo sexual na razão digital de lagartos com parâmetros ambientais (temperatura e latitude) sob a perspectiva inovadora que caracteriza a área denominada EcoEvoDevo. (AU)