Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do efeito neuroprotetor e anti-inflamatório da cafeína em modelo murino de neuroinflamação induzida por LPS

Processo: 20/13436-5
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Rodrigo Augusto da Silva
Beneficiário:Paula Lemes dos Santos Sanna
Instituição Sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Taubaté (UNITAU). Taubaté , SP, Brasil
Assunto(s):Neuroinflamação   Anti-inflamatórios   Metilação de DNA   Adenosina   Cafeína   Avaliação
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Cafeína | gene ADORA | Metilação do DNA | Neuroepigenética | Neuroinflamação | receptor de adenosina | Neuroepigenética

Resumo

A cafeína é um alcalóide natural com propriedade psicoativa mais consumida no mundo que está presente em diversas bebidas e alimentos. Devido às suas propriedades hidrofóbicas, a cafeína se distribui rapidamente por todo o organismo podendo atravessar todas as membranas biológicas inclusive a Barreira Hematoencefálica (BHE). Esta característica bioquímica garante os efeitos psicoestimulantes observados, os quais são produzidos preferencialmente pela ação antagonista dos Receptores de Adenosina (RAs). Desta forma, é de consenso comum que os efeitos benéficos do consumo da cafeína são predominantemente devidos à ação sobre os RAs. Embora a cafeína exerça a sua ação predominantemente através do antagonismo não seletivo dos receptores cerebrais da adenosina, inúmeros estudos têm demonstrado seu potencial como agente modulador epigenético por aumentar a expressão gênica das enzimas implicadas na metilação do DNA. Contudo informações a respeito do efeito da cafeína no controle epigenético dos genes codificantes dos receptores de adenosina são limitadas. Desta forma, esta proposta pretende investigar os mecanismos moleculares envolvidos no efeito neuroprotetor do pré tratamento da cafeína (6 mg/kg) relacionados principalmente com o controle transcricional dos genes ADORA 1 e ADORA2A mediado pela metilação do DNA 24 h após a indução da neuroinflamação pela administração intraperitoneal (i.p.) de lipopolissacarídeo (LPS).

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CARVALHO, LIEBERT BERNARDES; SANNA, PAULA LEMES DOS SANTOS; AFONSO, CAMILA CRISTINA DOS SANTOS; BONDAN, EDUARDO F.; FELTRAN, GERGIA DA SILVA; FERREIRA, MARCEL RODRIGUES; BIRBRAIR, ALEXANDER; ANDIA, DENISE CARLETO; LATINI, ALEXANDRA; DA SILVA, RODRIGO A. FOGANHOLI. MicroRNA biogenesis machinery activation and lncRNA and REST overexpression as neuroprotective responses to fight inflammation in the hippocampus. Journal of Neuroimmunology, v. 382, p. 13-pg., . (21/06164-1, 20/13436-5)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.