Busca avançada
Ano de início
Entree

Espaço público na cidade vertical: reflexões sobre a urbanidade contemporânea em áreas de condomínios multiusos em São Paulo

Processo: 20/02558-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Manoel Antonio Lopes Rodrigues Alves
Beneficiário:Luiana Carolina Cardozo
Instituição-sede: Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos (IAU). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Espaço público   Espaço urbano   Paisagem urbana   Condomínio edilício   Verticalização

Resumo

Estudos realizados durante o programa de Iniciação Científica e no estágio internacional de dois meses em Sevilha, Espanha, mostraram que, "os atuais mecanismos de intervenção no espaço urbano têm contribuído para o crescimento de espaços de negócios, de verdadeiros oásis de uma cidade moderna, capitalista, com tecnologias avançadas, mas também têm influído na construção de espaços murados, cercados, de espaços "públicos" sem público". Ademais, os resultados demonstraram que os incentivos construtivos possibilitados pelos CEPACs acabam refletindo em uma significativa transformação na paisagem urbana em áreas, como o Brooklin, que passou por um intenso processo de verticalização recente. Mais recentemente, com a participação das atividades do projeto binacional "High Rise Living and the Inclusive City", entrou-se em contato com outras discussões que envolvem o processo de verticalização e produção de cidades mais inclusivas. E durante o processo de seleção de recortes de estudo, foi possível identificar empreendimentos que propõem novas tipologias e formas de morar e que apresentam desdobramentos nas espacialidades urbanas e no espaço público. Considerando essas questões, este projeto de mestrado se constrói em função do interesse de investigar o espaço público a partir do ponto de vista da lógica de produção do espaço urbano contemporâneo associado ao fenômeno da verticalização na cidade de São Paulo. Assim, propõe o aprofundamento de questões levantadas durante a trajetória de pesquisa com um olhar mais direcionado ao espaço público e as práticas socioespaciais. Com isso o objetivo principal é investigar transformações do espaço público e de suas práticas socioespaciais decorrentes de desdobramentos de processos de verticalização, em particular de condomínios verticais que propõem novas tipologias e formas de habitar. Considerando a disponibilidade de apenas 1 ano de financiamento para esta pesquisa de mestrado pela FAPESP, foram consideradas duas etapas de desenvolvimento do trabalho, sendo a primeira a que compreende o período de 1 ano de compromissos com a FAPESP e a segunda, do ano subsequente, de finalização das etapas propostas para o Programa de Pós-Graduação do IAU-USP. Assim sendo, para a primeira etapa propõe-se como metodologia o levantamento bibliográfico em livros, artigos, trabalhos acadêmicos e todo o tipo de documentação que aborde questões relacionadas ao tema proposto no estudo e realização de estágio internacional nas cidades de Lyon e Londres. Para a segunda etapa: trabalho de campo nos espaços públicos das áreas selecionadas como recorte de estudo, a fim de identificar práticas, permanências e possíveis tensões, realização de entrevistas a alguns moradores dos condomínios verticais selecionados dentro dos recortes de estudo, produção de material gráfico e cartográfico pré e pós campo e por fim, a construção de uma reflexão a partir dos dados coletados em campo e produzidos pela pesquisa com as discussões teóricas acerca da noção de espaço público e da relação do sujeito contemporâneo com este espaço, a fim de pensar se os resultados obtidos por esta investigação poderiam corresponder ou não às leituras dos autores trabalhados. Os resultados serão analisados por meio da sistematização das informações coletadas, a fim de estabelecer uma articulação entre as discussões teóricas levantadas acerca das noções e das práticas de espaço público e de como o sujeito contemporâneo vêm se relacionando com estes espaços com os dados coletados e produzidos durante a investigação. Espera-se que os resultados obtidos elucidem as questões propostas no presente estudo. (AU)