Busca avançada
Ano de início
Entree

Mexilhões (Perna perna) e ostras (Crassostrea brasiliana) como bioindicadores da contaminação por microplástico no estuário de Santos (SP)

Processo: 20/08960-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2021
Vigência (Término): 31 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Ítalo Braga de Castro
Beneficiário:Victor Vasques Ribeiro
Instituição Sede: Instituto do Mar (IMar). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Ecotoxicologia   Resíduos sólidos   Poluição   Contaminação   Microplásticos   Moluscos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:contaminação | ecotoxicologia | microplástico | molusco | poluição | Resíduos sólidos | Ecotoxicologia

Resumo

Em 2050 haverá mais plástico que peixes nos oceanos, pois este é atualmente o material mais abundante dentre o lixo marinho (entre 61 e 87%), além de apresentar lenta degrabilidade em ambientes marinhos e costeiros. A presença de polímeros plásticos pode levar a danos estéticos, econômicos, sociais e biológicos em ambientes costeiros. Os Microplásticos (MPs), de pequenas dimensões (<5mm), são formados a partir da fragmentação de pedaços maiores ou diretamente lançados nos ambientes como subprodutos e bens de consumo. Atualmente, esse tipo de resíduo é frequentemente encontrado em diferentes matrizes ambientais como água sedimentos e organismos; mesmo em áreas remotas como as fossas submarinas e pequenas ilhas oceânicas. Devido a seu modo de vida, organismos filtradores têm sido considerados bons modelos para avaliação de contaminação ambiental por MPs. No litoral central do estado de São Paulo, o sistema estuarino de Santos-São Vicente abriga os maiores adensamentos populacionais do estado, o maior complexo portuário da América Latina e sofre influência de aportes residuais de indústrias petroquímicas, siderúrgicas e de fertlizantes. Neste sistema se estabeleceu um gradiente de contaminação por substâncias químicas perigosas, cujas as concentrações são progressivamente menores em direção a baia de Santos, localizada na boca do estuário. Nos costões rochosos distribuídos alongo dessa área, são encontrados grandes bancos naturais de mexilhões (Perna perna) e ostras (Crassostrea brasiliana) para as quais existem registros prévios de contaminação por MP. Considerando esses cenários, o presente projeto tem como objetivo avaliar, ao longo de pontos do gradiente, as taxas de acumulação de MPs nestas espécies, buscando determinar qual organismo filtrador apresenta melhor potencial bioindicador. Nas campanhas de amostragem serão identificados, coletados e rotulados 40 organismos de cada espécie e os parâmetros físico-químicos dos locais serão aferidos. Em laboratório 15 organismos de cada espécie e ponto serão empregados ao procedimento de análise do Tempo de Retenção do Corante Vermelho Neutro em lisossomos de hemócitos. Posteriormente, empregando procedimentos de lavagem, biometria, separação de tecidos moles, digestão, filtração e espectroscopia na região do infravermelho com transformada de Fourier (FTIR), a taxa de acumulação e a composição dos MPs eventualmente nos organismos será determinada. A execução da presente proposta permitirá, ao longo de 24 meses, determinar a espécie com melhor performance para ser utilizada como indicadora desse tipo de impacto. Portanto, considerando a emergente preocupação decorrente do lançamento desse tipo de resíduo em ambientes naturais, o conhecimento gerado será de fundamental importância para execução de programas de monitoramento de MPs. Mais além, a eventual concessão da bolsa solicitada contribuirá para formação de um estudante em nível de pós-graduação, assim como, para geração de produtos acadêmicos como artigos científicos a serem publicados em periódicos de elevado fator de impacto e seletiva política editorial. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RIBEIRO, VICTOR VASQUES; LOPES, THAIS CANDIDO; DOS SANTOS PINTO, MARIANA AMARAL; POVOA, ALAIN ALVES; CORREA, VICTOR ROCHA; ENRIQUE DE-LA-TORRE, GABRIEL; DOBARADARAN, SINA; GREEN, DANNIELLE SENGA; SZKLO, ANDRE SALEM; CASTRO, ITALO BRAGA. Cigarette butts in two urban areas from Brazil: Links among environmental impacts, demography and market. Environmental Research, v. 213, p. 9-pg., . (19/13750-4, 20/08960-7)
RIBEIRO, VICTOR VASQUES; NOBRE, CAIO RODRIGUES; MORENO, BEATRIZ BARBOSA; SEMENSATTO, DECIO; SANZ-LAZARO, CARLOS; MOREIRA, LUCAS BURUAEM; CASTRO, ITALO BRAGA. Oysters and mussels as equivalent sentinels of microplastics and natural particles in coastal environments. Science of The Total Environment, v. 874, p. 12-pg., . (20/08960-7, 21/08471-9, 20/00068-8)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.