Busca avançada
Ano de início
Entree

Proteína Quimérica Bifuncional de Endoxilanase/Arabinofuranosidase para Hidrólise de Resíduos Agroindustriais e Produção de Xilo-oligossacarídeos

Processo: 20/02871-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2021
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Rosana Goldbeck
Beneficiário:Manoela Martins
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Hidrólise enzimática   Prebióticos   Resíduos agroindustriais   Xilo-oligossacarídeos

Resumo

Xilo-oligossacarídeos apresentam atividade prebiótica, favorecendo função intestinal, ação imunológica além de outros benefícios a saúde. A produção destes oligossacarídeos pode ser realizada pela hidrólise enzimática de material lignocelulósico, um método seletivo, controlado e sustentável. Ferramentas de engenharia genética permitem a fusão de enzimas produzidas por diferentes microrganismos, que apresentam potencial de produção de XOS, sendo possível obter uma quimera bifuncional estável capaz de eficientemente hidrolisar fração hemicelulósica de resíduos agroindustriais, ao mesmo tempo em que reduz os custos de produção das enzimas. O presente trabalho terá como objetivo a clonagem e expressão constitutiva do gene responsável pela expressão de arabinofuranosidase de A. fumigatus em Pichia pastoris utilizando o vetor pGAP, e posterior fusão com a endoxilanase de C. flavescens para obtenção de proteína quimérica bifuncional. Serão investigados perfis e condições de hidrólise, sinergia, especificidade e estrutura da quimera obtida. Os produtos de hidrólise (xilo-oligossacarídeos) de material lignocelulósico de resíduos agroindustriais de casca de milho, laranja e soja, empregando a proteína quimérica obtida serão quantificados, purificados e avaliados quanto a atividade antioxidante, prebiótica e antiproliferativa. O projeto apresentado está associado ao Processo FAPESP 2019/08542-3 (Biotecnologia enzimática para produção de xilo-oligossacarídeos a partir de resíduos agroindustriais lignocelulósicos visando a produção de simbióticos), no qual estamos inseridos.