Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do reparo de quebras dupla-fita do DNA no IL7R e leucemogênese in vivo

Processo: 20/12780-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2021
Vigência (Término): 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:José Andrés Yunes
Beneficiário:Leonardo Granato Pissinato
Instituição-sede: Centro Infantil de Investigações Hematológicas Dr Domingos A Boldrini (CIB). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Leucemia   Leucemia-linfoma linfoblástico de células precursoras   Quebras de DNA   Reparo do DNA   Receptores de interleucina-7   DNA nucleotidilexotransferase   In vivo

Resumo

Aproximadamente 9% das Leucemias Linfoide Aguda pediátrica de células T (LLA-T) apresentam mutação com inserção de resíduo cisteína na porção justamembrana do receptor IL7Ra, que leva à homodimerização e sinalização constitutiva JAK/STAT, contribuindo para a leucemogênese. As mutações concentram-se em um trecho de 26pb do éxon 6 do gene IL7R (hotspot) e são caracterizadas por grandes inserções. O IL7R também se encontra mutado em uma porção dos casos de LLA-B-derivada do subtipo philapdelphia-like. Além disso, recentemente foi descrita uma nova classe de mutações no IL7R, caracterizada pela inserção de aminoácidos positivamente carregados na mesma porção do receptor (+EJM). As mutações +EJM não levam à homodimerização do receptor, porém causam uma hipersensibilização do mesmo, que leva a uma maior sinalização da via JAK/STAT. A análise das mutações sugere que as mesmas têm início por quebras dupla-fita, seguidas de reparo via NHEJ (non-homologous end joining). Resultados prévios mostram que quebras no hotspot do IL7R geradas por CRISPR-Cas9 são suficientes para gerar inserções semelhantes às observadas nos pacientes de LLA-T. Foi observado também que a polimerase TdT (Terminal deoxynucleotidyl Transferase), específica de linfócitos, tem papel importante nessas inserções. Além disso, foram encontrados sítios RSS crípticos, reconhecidos pelas RAGs, na sequência genômica do IL7R, o que pode explicar a origem dessas mutações. A proposta principal deste trabalho é investigar se quebras dupla-fita no hotspot do IL7R de camundongo são suficientes para desenvolver LLA, e também investigar os possíveis papeis da TdT e RAG1/2 nesse processo mutagênico. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)