Busca avançada
Ano de início
Entree

Estoque de carbono na biomassa aérea de quatro florestas urbanas da cidade de São Paulo, SP

Processo: 20/15272-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2020
Vigência (Término): 31 de maio de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Maurício Lamano Ferreira
Beneficiário:Milton Augusto Gonçalves Pereira
Instituição-sede: Campus São Paulo. Centro Universitário Adventista São Paulo (UNASP). Instituto Adventista São Paulo (IASP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:19/24325-2 - Fluxo de carbono e nitrogênio no sistema solo-planta-atmosfera de florestas urbanas da cidade de São Paulo, SP, AP.R
Assunto(s):Carbono   Ciclagem de nutrientes   Florestas tropicais   Gases do efeito estufa   Nitrogênio   Ciclos biogeoquímicos

Resumo

Estudos ecológicos têm mostrado a dinâmica do carbono (C) e nitrogênio (N) em floresta primárias e secundárias na Amazônia e Mata Atlântica, porém pouco se conhece sobre estes atributos em florestas urbanas no Brasil. As cidades brasileiras têm crescido de forma desorganizada com elevados índices demográficos e com sérios problemas de alteração da paisagem, substituindo áreas florestadas por zonas urbanas, fato que pode trazer complicações para a ciclagem de nutrientes em sistemas naturais, promovendo assim efeitos de retroalimentação que comprometam a manutenção dos ecossistemas. Assim, este trabalho visa compreender alguns processos da dinâmica do carbono e nitrogênio em florestas urbanas da cidade de São Paulo. Para isso, será avaliado o fluxo destes elementos entre o sistema solo-planta-atmosfera. Dentre os principais resultados esperados pretende-se: i) conhecer e comparar a estrutura e biomassa aérea das comunidades arbóreas ao longo de quatro florestas urbanas (medindo 1 ha cada) localizadas no sentido centro-periferia da cidade de São Paulo; ii) compreender preliminarmente a relação entre variáveis meteorológicas, produção e decomposição de serapilheira e incremento diamétrico arbóreo nas comunidades estudadas; iii) conhecer o fluxo e comparar os valores totais de C e N do sistema planta-solo-atmosfera desde o dossel, produção de serapilheira, decomposição de serapilheira, estoque no solo e emissão de CO2, CH4 e N2O, bem como os valores isotópicos (´13C e ´15N (0)) nas diferentes florestas urbanas. Estas informações auxiliarão na compreensão da dinâmica do carbono e nitrogênio em florestas urbanas e fomentarão dados importantes em um novo sistema de monitoramento de gases de efeito estufa em um órgão do governo federal brasileiro.