Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistemas multiparticulados mucoadesivos para liberação controlada de substâncias naturais

Processo: 19/26066-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2021
Vigência (Término): 30 de junho de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Fernanda Lourenção Brighenti
Beneficiário:Luciana Solera Sales
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Cimentos dentários   Placa bacteriana   Cárie dentária   Polímeros naturais   Anti-infecciosos   Citotoxicidade   Flavonoides   Terpenos   Biofilmes   Liberação controlada de fármacos

Resumo

A Cárie Dentária é considerada um problema de saúde pública em todo o mundo, afetando não apenas crianças, como também adolescentes e adultos. Para que a doença ocorra, os micro-organismos precisam aderir à superfície dentária e formar biofilmes. Nosso grupo de estudos tem pesquisado produtos naturais de origem vegetal para o controle químico do biofilme bucal. Para superar algumas limitações desses produtos naturais, foi desenvolvido um sistema que controla as taxas de liberação, apresenta mucoadesividade e controla fatores de virulência de biofilmes cariogênicos. Entretanto, esse sistema precisa ser otimizado para melhorar sua aplicabilidade clínica. Diante dessas lacunas, o presente projeto tem como objetivo desenvolver, sintetizar e caracterizar in vitro sistemas multiparticulados mucoadesivos baseados em polímeros naturais para liberação controlada de substâncias naturais e avaliá-los quanto à atividade anticárie, antimicrobiana, antibiofilme e citotoxicidade. Os sistemas mucoadesivos de liberação controlada serão obtidos a partir de polímero naturais por meio de duas técnicas de preparo, aos quais serão adicionados um flavonóide ou um terpeno. Será utilizado um inóculo polimicrobiano obtido a partir da saliva de um voluntário previamente selecionado. Inicialmente, será realizada uma triagem da atividade antimicrobiana e antibiofilme dos sistemas. Os sistemas que apresentarem os melhores resultados serão analisados quanto à capacidade em interferir na maturação do biofilme polimicrobiano e citotoxicidade. Os sistemas serão, ainda, caracterizados quanto aos mecanismos de liberação in vitro, mucoadesividade e morfologia de superfície dos sistemas. (AU)