Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de LIC_11920 e seu papel na sinalização c-di-GMP

Processo: 20/14914-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Cristiane Rodrigues Guzzo Carvalho
Beneficiário:Tania Geraldine Churasacari Vinces
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:19/00195-2 - Compreensão das redes de sinalização c-di-GMP e do sistema de secreção tipo II presentes no patógeno humano Leptospira interrogans Copenhageni, AP.R
Assunto(s):Atividade enzimática   Biologia computacional   Leptospirose

Resumo

Leptospira é um gênero bacteriano de espiroquetas Gram-negativas com espécies saprófitas e patogênicas. Os patógenos de este género causam a leptospirose, uma doença zoonótica infecciosa de alta incidência em regiões tropicais. Os indivíduos afetados pela doença relatam febre, cefaleia, náuseas e vômitos. Em casos mais graves pode resultar no óbito do paciente. O segundo mensageiro bacteriano, c-di-GMP, atua sobre diferentes vias de sinalização como a regulação da formação de biofilmes, ciclo celular, motilidade, quimiotaxia e virulência, estas caraterísticas podem estar relacionadas ao processo infeccioso. PilZ é um efetor, o seja um domínio sensor, intracelular de c-di-GMP. Uma das hipóteses de sinalizacão via c-di-GMP é que quando o domínio PilZ se liga ao c-di-GMP é gerada mudanças conformacionais na proteína que transduz um sinal para outras proteínas através de interações proteína-proteína ou inativando caminhos de sinalização. Na atualidade, pouco se sabe sobre o envolvimento de homólogos de PilZ nas vias de sinalização mediadas pelo c-di-GMP em Leptospira. Neste projeto, propomos iniciar a caracterização das redes de sinalização mediadas por o segundo mensageiro bacteriano c-di-GMP em L. interrogans serovar Copenhageni a partir de uma análise de interação com a proteína LIC_11920, quem apresenta os domínios DUF1577 e PilZ, sendo a particularidade dessa proteína que tem um domínio GAF inserto em meio do domínio PilZ