Busca avançada
Ano de início
Entree

Genética da paisagem em áreas do Centro de Endemismo Pernambuco (CEP)

Processo: 20/13489-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2021
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2023
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Mercival Roberto Francisco
Beneficiário:Mariellen Cristine Costa
Instituição-sede: Centro de Ciências e Tecnologias para a Sustentabilidade (CCTS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Sorocaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/23548-2 - Avaliação, recuperação e conservação da fauna ameaçada de extinção do Centro de Endemismo Pernambuco (CEP), AP.TEM
Assunto(s):Ecologia da paisagem   Fluxo gênico   Genética populacional   Genética da paisagem   Passeriformes

Resumo

As espécies animais do Centro de Endemismo Pernambuco (CEP) ocorrem invariavelmente em fragmentos florestais pequenos e isolados. Por esta razão, prevemos que muitas populações podem ser expostas aos efeitos da consanguinidade e deriva genética. Os principais efeitos negativos da endogamia e perda de variabilidade genética resultantes são a redução da fertilidade e a perda de adaptabilidade. Nestes casos, os níveis de fluxo gênico determinam o risco de extinção por causas genéticas, pois quando há fluxo gênico recente, mesmo pequenas populações de espécies criticamente ameaçadas de extinção podem ser estáveis, dispensando manejo genético. A Genética da Paisagem é o campo de investigação que surgiu para avaliar como as variáveis ambientais podem impactar o movimento dos organismos e como os componentes da paisagem podem moldar a conectividade funcional entre as populações. Alguns estudos têm mostrado altos níveis de estrutura genética em Passeriformes da floresta Neotropical, indicando baixo poder de dispersão, entretanto, pouco se sabe sobre os parâmetros que afetam a dispersão em ambientes fragmentados. Um parâmetro importante para a compreensão dos processos de extinção e para o planejamento da conservação em ambientes fragmentados é o "limiar de percolação", definido como a quantidade mínima de habitat necessária em uma dada paisagem para que uma espécie seja capaz de se mover entre as manchas. Embora vários estudos tenham abordado como as características da matriz explicam a ocorrência e diversidade de espécies nos fragmentos, pouco se sabe sobre como os limiares de percolação afetam o fluxo gênico em aves neotropicais. Assim, essa proposta de projeto visa investigar a conectividade genética funcional de espécies de aves em fragmentos de Floresta Atlântica de Alagoas. O estudo avaliará os fatores que limitam a dispersão dos organismos e afetam o fluxo gênico entre as populações em ambientes florestais perturbados. Estas informações podem ser utilizadas para guiar práticas de manejo genético e manutenção das populações de aves nos fragmentos florestais da área de estudo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)