Busca avançada
Ano de início
Entree

Base genética para a resistência à bactéria Aeromonas hydrophila em populações de pacu (Piaractus mesopotamicus)

Processo: 20/11049-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Fábio Porto-Foresti
Beneficiário:Vito Antonio Mastrochirico Filho
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia computacional   Resistência à doença   Estudo de associação genômica ampla

Resumo

A seleção de indivíduos com melhor eficiência imunológica contribui para o desenvolvimento de uma aquicultura economicamente mais vantajosa. A infecção por Aeromonas hydrophila tem sido responsável por cerca de 20 a 30% das mortalidades de pacu (Piaractus mesopotamicus), uma das mais importantes espécies nativas de peixe cultivadas no Brasil. Análises, como bulk segregant RNA-Seq (BSR-Seq), têm possibilitado identificar marcadores moleculares SNPs (Polimorfismos de nucleotídeo único) associados a fenótipos resistentes e suscetíveis de indivíduos desafiados por organismos patogênicos, e que podem ser responsáveis por variações na resistência de famílias de peixes submetidas a infecções. O mapeamento de locos de características quantitativas (QTLs) por análise de associação genômica ampla (GWAS), tem tornado possível a dissecação da variabilidade genética, e a localização de regiões genômicas envolvidas no controle da característica de resistência a doenças. O objetivo deste estudo é caracterizar, por meio da técnica BSR-Seq, marcadores moleculares SNPs presentes em genes candidatos que foram diferencialmente expressos após a infecção por A. hydrophila, e que estejam possivelmente relacionados ao desempenho das famílias desafiadas de pacu. Posteriormente, os SNPs significativamente associados aos fenótipos de resistência serão corroborados por meio da análise GWAS, utilizando dados de genotipagem provenientes de um denso array de SNPs, previamente desenvolvido para o pacu. SNPs somente serão considerados realmente associados à resistência contra A. hydrophila, quando os mesmos forem detectados em ambas as análises BSR-Seq e GWAS. Os resultados permitirão realizar um mapeamento de alta resolução de potenciais regiões genômicas (QTLs) ligadas à resistência à infecção por A. hydrophila.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)