Busca avançada
Ano de início
Entree

Integração de um cenário de realidade virtual com uma BCI baseada em imaginação motora para aplicação em reabilitação de pacientes neurológicos

Processo: 20/16800-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2021
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica
Pesquisador responsável:Gabriela Castellano
Beneficiário:João Alfredo Santos de Meireles
Instituição-sede: Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07559-3 - Instituto Brasileiro de Neurociência e Neurotecnologia - BRAINN, AP.CEPID
Assunto(s):Realidade virtual   Reabilitação   Interfaces cérebro-computador   Eletroencefalografia

Resumo

Diversas tecnologias baseadas em realidade virtual (RV) vêm sendo desenvolvidas para auxiliar na reabilitação de pacientes neurológicos. Estas tecnologias costumam ser chamadas de "jogos sérios" (do inglês, serious games), em contraposição aos jogos de computador usados com foco no lazer. O sucesso dos jogos sérios, principalmente na terapia motora, parece basear-se em sua capacidade de enganar o cérebro fazendo-o pensar que o corpo está melhor do que realmente está, por exemplo, mostrando no mundo virtual um membro comprometido com um alcance maior do que este possui no mundo físico. A RV pode proporcionar uma experiência de "mundo real" para pacientes com deficiência em um ambiente controlado, onde podem ser monitorados e atendidos; também pode oferecer a possibilidade de telerreabilitação, em que um terapeuta consegue acompanhar vários pacientes remotamente; finalmente, a terapia de RV é geralmente mais divertida do que os métodos convencionais, o que garante maior envolvimento do paciente. De outro lado, as interfaces cérebro-computador (ou BCIs, do inglês brain-computer interfaces) baseadas em imaginação motora também têm sido utilizadas como ferramentas auxiliares para a reabilitação motora de diversos tipos de pacientes. BCIs são sistemas que traduzem sinais cerebrais diretamente em comandos para um dispositivo externo. Nosso grupo tem trabalhado tanto com o desenvolvimento de aplicativos de RV para reabilitação quanto com o estudo e desenvolvimento de BCIs baseadas em imaginação motora. O objetivo deste projeto é integrar ambos os sistemas desenvolvidos no grupo, ou seja, uma BCI baseada em imaginação motora com os aplicativos de RV, para serem usados em conjunto em sistemas de reabilitação de pacientes neurológicos.