Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação econômica de saúde da gestão de casos em um programa de prevenção de quedas para idosos caidores da comunidade: estudo clínico controlado randomizado

Processo: 20/09984-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2021
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Karina Gramani Say
Beneficiário:Areta Dames Cachapuz Novaes
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Geriatria   Envelhecimento   Equilíbrio postural   Acidentes por quedas   Prevenção de quedas   Viabilidade econômica   Avaliação econômica   Ensaio clínico controlado aleatório

Resumo

As medidas de prevenção de quedas em idosos nunca foram tão importantes devido a alta taxas desses acidentes no Brasil e no mundo, que acarretam perda da capacidade funcional e independência de idosos, podendo levar a hospitalizações e até ao óbito. Além disso as quedas são responsáveis por altos gastos da rede pública e privada de saúde. Nesta perspectiva os estudos de viabilidade econômica em saúde de programas de prevenção e monitoramento desses acidentes são cada vez mais necessários. Objetivos: Avaliar economicamente a gestão de casos de um programa de prevenção de quedas, com idosos da comunidade. Métodos: Trata-se de um estudo clínico controlado randomizado unicego. Os voluntários serão devidamente avaliados e divididos em dois grupos, Grupo Controle (sem intervenção) e Grupo Intervenção (com acompanhamento de 16 semanas com gestão de caso). Os idosos serão primeiramente avaliados para o risco de quedas. Os gestores deverão acompanhar o idoso e propor uma intervenção para os fatores de risco de quedas identificados nas avaliações e acompanhá-los durante a execução deste plano, além de oferecer duas vistas na residência do idoso para reconhecimento de perigos habitacionais e se possível, suas modificações. Além da gestão, os idosos participarão de um programa de atividade física duas vezes por semana, durante o período de intervenção e, serão monitorados via telefone semanalmente. Serão utilizados dois instrumentos, o EQ-5D para análise de custo e o FRAQ-Brasil, para avaliar a percepção do risco de quedas em idosos. Cada idoso preencherá seu diário de quedas que deve monitorar qualquer evento de queda ou quase queda durante o programa. Ao final os integrantes serão reavaliados em relação aos fatores de quedas e seu conhecimento sobre esses fatores, também será calculado o Valor Presente Líquido Incremental (VPL incr) e o risco de quedas. Resultados esperados: Espera-se que o grupo intervenção obtenha maior viabilidade econômica durante o programa de prevenção de quedas. Além disso, é esperado que os idosos apresentem um conhecimento maior sobre os fatores de risco para quedas ao final da intervenção.