Busca avançada
Ano de início
Entree

Epilepsia: relação entre aspectos cognitivos e índice de massa corpórea

Processo: 20/14055-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2021
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Gloria Maria de Almeida Souza Tedrus
Beneficiário:Bárbara Nunes da Silva
Instituição-sede: Centro de Ciências da Vida. Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-CAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Epilepsia   Qualidade de vida   Neurologia

Resumo

Introdução: A epilepsia é uma condição neurológica crônica caracterizada por crises epilépticas recorrentes. Pacientes adultos com epilepsia (PCE) apresentam uma série de comorbidades clínicas, cognitivas e psiquiátricas, entretanto há lacunas nos conhecimentos da relação entre obesidade e cognição em PCE. Objetivo: Avaliar indicadores antropométricos e relacioná-los a qualidade de vida (QV) e aos aspectos clínicos e cognitivos de PCE. Casuística e procedimentos: Serão avaliados 45 PCE, do gênero masculino, com idade entre 18 e 50 anos atendidos no ambulatório de Neurologia Clínica do Hospital da PUC-Campinas. Será composto um grupo controle (GC) com 25 indivíduos de faixa etária equivalente e sem história de manifestações neurológicas ou psiquiátricas. Os PCE serão avaliados com: anamnese, avaliação sociodemográfica, exame clínico-neurológico; mini-exame do estado mental (MEEM); Bateria cognitiva breve (BCB); Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS); Quality of life in epilepsy inventory-31 e com o índice de massa corpórea (IMC) (peso/ altura) e dados antropométricos. O GC será submetido a: análise do IMC, avaliação sociodemográfica e pelos testes cognitivos (MEEM, BCB). Será estudada a relação entre as medidas do IMC com a QV e com os aspectos clínicos e cognitivos nos PCE. Os dados obtidos do IMC dos PCE serão comparados aos daqueles do GC. Serão utilizados testes estatísticos e nível de significância p<0,05.Resultados esperados: Procura-se estudar e correlacionar aspectos clínicos e psicossociais com a QV e a ocorrência de sobrepeso e de obesidade em PCE, em nosso meio. Espera-se também, ao avaliar as correlações entre aspectos clínicos e cognitivos melhor compreender os mecanismos neurofisiopatológicos de PCE, e contribuir para melhoria das condições de saúde, qualidade de vida e redução dos custos no sistema de saúde e contribuir com dados científicos relevantes na área.