Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de uma sessão de estimulação transcraniana por corrente contínua em parâmetros do centro de pressão durante a tandem adaptada em pacientes com Doença de Parkinsonposição

Processo: 20/12656-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2021
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Lilian Teresa Bucken Gobbi
Beneficiário:Beatriz Regina Legutke
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Controle postural   Controle motor   Equilíbrio   Estimulação cerebral   Estimulação magnética transcraniana   Avaliação clínica

Resumo

Pacientes com doença de Parkinson (DP) apresentam déficits no controle postural, sendo evidenciados pelo aumento da oscilação do centro de pressão (CoP) e da assimetria entre os membros. Estas alterações são ainda mais evidentes em situações posturais mais desafiadoras, como a posição tandem adaptada. Sendo o controle postural pouco responsivo ao tratamento farmacológico, intervenções não invasivas como a estimulação transcraniana por corrente contínua (ETCC) têm revelado efeitos positivos na DP. Porém, os estudos prévios analisaram os efeitos da ETCC em testes clínicos e medidas mais objetivas são necessárias para quantificar esses efeitos, como a análise dos parâmetros do CoP. O presente estudo busca analisar o efeito de uma sessão da ETCC anódica aplicada sobre o córtex motor primário (M1) nos parâmetros do CoP durante uma tarefa postural estática desafiadora (tandem adaptada) em pacientes com DP. Dezenove pacientes com DP participaram desse estudo que utilizará dados já coletados em um projeto de doutorado em andamento. Os participantes receberam duas condições de estimulação cerebral (2 mA e sham) em dois dias diferentes com intervalo de ~2 semanas entre eles. A ETCC foi aplicada sobre o M1 por 20 min imediatamente antes da avaliação do controle postural. Para a avaliação do controle postural, o participante permaneceu em posição tandem adaptada sobre uma plataforma de força em 3 tentativas com duração de 30 segundos cada. A velocidade média, o root mean square, a trajetória do deslocamento e a área do deslocamento do CoP serão analisadas nos sentidos anteroposterior e médio-lateral. Para a análise estatística será utilizado o teste t Student (Ativa x sham).