Busca avançada
Ano de início
Entree

Descritores químicos e tecnologias verdes emergentes em combinação com quimiometria para caracterização e avaliação de cafés finos do Brasil

Processo: 19/21062-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2021
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Juliana Azevedo Lima Pallone
Beneficiário:Michel Rocha Baqueta
Instituição Sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):22/04068-8 - Abordagens analíticas inovadoras baseadas em quimiometria para avaliação multiplataforma de cafés canéforas do Brasil com indicação geográfica, BE.EP.DR
Assunto(s):Análise de alimentos   Tecnologia ambiental   Qualidade do café   Quimiometria   Café   Coffea arabica   Coffea canephora   Espectroscopia de emissão óptica com plasma induzido por laser   Espectroscopia de luz próxima ao infravermelho   Imagem digital   Brasil
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:análise multivariada | Cafés especiais | Canéfora fino | Métodos analíticos limpos | Análise de Alimentos

Resumo

O café é uma das bebidas mais consumidas e apreciadas no mundo, sendo a Coffea arabica (arábica) e a Coffea canephora (canéfora) as espécies de maior importância econômica. O café é valioso para muitos países, incluindo o Brasil, maior produtor e exportador. Devido as exigências do consumidor por café de melhor qualidade, a demanda por cafés com bebida fina, ou seja, de alta qualidade, vem crescendo gradativamente. Nesse contexto, o café arábica sempre foi mais valorizado, enquanto o café canéfora tem sido historicamente considerado como um café de menor qualidade e ganhou menos admiração. No entanto, esse cenário começou a mudar recentemente e o café canéfora com bebida fina está em ascensão no mercado mundial de cafés de alta qualidade com perspectivas promissoras. No Brasil, o café canéfora fino vem principalmente de regiões localizadas nos estados de Rondônia, para os Robustas Amazônicos e das montanhas capixabas ou planícies baianas, para os Conilons. No entanto, pesquisas visando o estudo e a caracterização do café canéfora fino brasileiro são escassas. Portanto, o presente projeto tem como objetivo caracterizar o café canéfora fino produzido em diferentes regiões do Brasil com composições químicas pouco conhecidas. Ainda, propõe-se, por meio do presente projeto, investigar o potencial de tecnologias verdes emergentes, incluindo a espectroscopia no infravermelho próximo (NIR), imagem digital baseada em smartphone, Laser-Induced Breakdown Spectroscopy (LIBS) e espectroscopia de Ressonância Magnética Nuclear de prótons (RMN 1H) em combinação com quimiometria, como técnicas complementares para o controle rápido e preciso da qualidade e autenticidade do café canéfora fino brasileiro. A partir dos resultados obtidos por meio deste estudo, espera-se fornecer resultados contundentes sobre as características deste café brasileiro, abrindo caminhos para valorização deste produto no Brasil e no mundo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) no Pesquisa para Inovação FAPESP sobre a bolsa:
Mètodo avalia instantaneamente a procedência e a autenticidade de cafés canéforas especiais brasileiros 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (5)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BAQUETA, MICHEL ROCHA; VALDERRAMA, PATRICIA; MANDRONE, MANUELA; POLI, FERRUCCIO; COQUEIRO, ALINE; COSTA-SANTOS, AUGUSTO CESAR; REBELLATO, ANA PAULA; LUZ, GISELE MARCONDES; ROCHA, RODRIGO BARROS; PALLONE, JULIANA AZEVEDO LIMA; et al. 1H NMR, FAAS, portable NIR, benchtop NIR, and ATR-FTIR-MIR spectroscopies for characterizing and discriminating new Brazilian Canephora coffees in a multi-block analysis perspective. CHEMOMETRICS AND INTELLIGENT LABORATORY SYSTEMS, v. 240, p. 11-pg., . (19/21062-0, 22/03268-3, 22/04068-8)
BAQUETA, MICHEL ROCHA; MARINI, FEDERICO; ROCHA, RODRIGO BARROS; VALDERRAMA, PATRICIA; PALLONE, JULIANA AZEVEDO LIMA. Authentication and discrimination of new Brazilian Canephora coffees with geographical indication using a miniaturized near-infrared spectrometer. Food Research International, v. 172, p. 10-pg., . (19/21062-0, 22/03268-3, 22/04068-8)
BAQUETA, MICHEL ROCHA; PIZANO, FERNANDA PEIXOTO; VILLANI, JULIANA DAMASCENO; HENAO TORO, SANDRA JULIETH; ARISSETO BRAGOTTO, ADRIANA PAVESI; VALDERRAMA, PATRICIA; LIMA PALLONE, JULIANA AZEVEDO. Kurtosis-based projection pursuit analysis to evaluate South American rapadura. Food Chemistry, v. 368, . (19/21062-0)
BAQUETA, MICHEL ROCHA; ALVES, ENRIQUE ANASTACIO; VALDERRAMA, PATRICIA; PALLONE, JULIANA AZEVEDO LIMA. Brazilian Canephora coffee evaluation using NIR spectroscopy and discriminant chemometric techniques. Journal of Food Composition and Analysis, v. 116, p. 10-pg., . (19/21062-0, 22/03268-3)
BAQUETA, MICHEL ROCHA; VALDERRAMA, PATRICIA; ALVES, ENRIQUE ANASTACIO; PALLONE, JULIANA AZEVEDO LIMA; MARINI, FEDERICO. Discrimination of Robusta Amazonico coffee farmed by indigenous and non-indigenous people in Amazon: comparing benchtop and portable NIR using ComDim and duplex. ANALYST, v. 148, n. 7, p. 10-pg., . (19/21062-0, 22/03268-3, 22/04068-8)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.