Busca avançada
Ano de início
Entree

A atuação de psicólogos escolares diante da pandemia do COVID-19: um estudo intercultural entre Brasil e Estados Unidos

Processo: 20/13555-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2021
Vigência (Término): 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Alex Sandro Gomes Pessoa
Beneficiário:Amanda Barbosa Ferrador
Instituição Sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde mental   Infecções por Coronavirus   SARS-CoV-2   COVID-19   Pandemias   Impacto psicossocial   Isolamento social   Psicólogos   Brasil   Estados Unidos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Covid-19 | Intervenções | Psicólogos Escolares | Prevenção à Violência

Resumo

Com o surto da doença causada pelo COVID-19 e as mudanças radicais no modo de vida, decorrentes da pandemia, a população mundial vem enfrentando inúmeras dificuldades. Consequentemente, as instituições públicas e privadas tiveram que, num curto período de tempo, mudar sua rotina e adaptar os processos convencionais de interação e funcionamento. Pesquisas internacionais têm apontado, por exemplo, os impactos psicossociais na vida dos estudantes, uma vez que os indicadores do isolamento social e a suspensão das aulas tem sido associado a níveis de estresse e ansiedade. Indubitavelmente, as escolas mostram-se como instituições essenciais para mitigar os efeitos adversos decorrentes da pandemia, tendo em vista que podem realizar um trabalho direcionado aos estudantes, às famílias e à comunidade em geral. Assim, entende-se que os profissionais da psicologia que atuam no contexto da educação são de extrema importância. Diante disso, o presente estudo tem como objetivo avaliar como as interrupções de serviço causadas pela pandemia do COVID-19 têm afetado o papel, o funcionamento e as operações diárias dos psicólogos escolares, bem como analisar quais as expectativas e ações futuras estão sendo planejadas para a retomada das atividades. Para isso, esta investigação, de natureza empírica, basear-se-á na abordagem qualitativa, com delineamento transversal e será conduzida a partir de um estudo intercultural envolvendo a coleta e análise de dados provenientes da realidade brasileira e estadunidense (países mais afetados pela pandemia). Está prevista a participação de 30 profissionais da psicologia que atuam no contexto da educação, sendo 15 brasileiros e 15 estadunidenses. O recrutamento dos possíveis participantes ocorrerá a partir do contato com secretarias de educação e de escolas particulares. Por meio de plataformas de reuniões digitais, serão realizadas entrevistas semiestruturadas com os profissionais. As entrevistas serão gravadas e o conteúdo será transcrito integralmente, de modo que os dados possam ser analisados posteriormente por intermédio da Análise Temática (AT). As equipes de pesquisa, tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos, terão acesso ao conteúdo coletado em ambos os países, de modo que a análise intercultural seja viabilizada. Espera-se, a partir desse estudo, contribuir para a identificação das estratégias interventivas dos psicólogos escolares nesse momento e como elas podem amparar a população diante desse contexto adverso. Também é esperado que, a partir das análises realizadas, estratégias interventivas e inovadoras desenvolvidas por profissionais da psicologia possam ser compartilhadas nos contextos onde a pesquisa de campo foi realizada. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)