Busca avançada
Ano de início
Entree

Desempenho agronômico de genótipos experimentais de batata-doce de polpa branca em lavouras comerciais visando o lançamento de novas cultivares

Processo: 20/15974-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:André Ricardo Zeist
Beneficiário:Guilherme José Almeida Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias. Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Melhoramento genético   Genótipo   Cultivares   Ipomoea batatas   Delineamento experimental   Centro-Oeste paulista

Resumo

A raiz da batata-doce [Ipomoea batatas (L) Lam] é um importante complemento alimentar para erradicação de carências nutricionais em grupos populacionais com deficiência de consumo em calorias ou nutrientes. No estado de São Paulo, nos últimos dez anos mais do que duplicou a área plantada e triplicou a produção. O estado é o segundo maior produtor de batata-doce, sendo a região Oeste Paulista a principal região produtora. Nessa região, apesar da considerável relevância econômica e social da cultura, há mais de uma década os genótipos que predominam são obsoletos, de baixa produtividade e que não atendem o mercado nacional e internacional mais exigente. Para fortalecer o cultivo da batata-doce um importante passo é o surgimento de novas cultivares e com superior potencial produtivo. Nesse sentido, objetiva-se avaliar o desempenho agronômico de genótipos experimentais de batata-doce de polpa branca em lavouras comerciais visando o lançamento de novas cultivares, buscando assim, obter plantas que atendam às necessidades dos produtores da região Oeste Paulista e a demanda nacional. Serão avaliados os genótipos experimentais UZBD-L1-04 e UZBD-L5-29 juntamente com as testemunhas comerciais 'Ligeirinha Paulista', 'Canadense' e 'INIA Arapey', em delineamento experimento de blocos ao acaso com quatro repetições. Os experimentos serão instalados em quatro municípios da região Oeste Paulista, sendo eles Presidente Prudente-SP (Local 1), Emilianópolis-SP (Local 2), Tarabai-SP (Local 3) e Álvares Machado-SP (Local 4), em lavouras comerciais de produtores rurais que cultivam batata-doce a no mínimo 15 anos. Os experimentos dos locais 1 e 2 serão instalados no mês de janeiro de 2021 (ciclo verão - Outono); e dos locais 3 e 4 em maio de 2021 (ciclo outono - primavera). Serão avaliados parâmetros indicativos da produtividade e qualidade física das raízes comerciais. Adicionalmente por meio de uma ficha de avaliação será empregado o melhoramento participativo, onde os produtores ou responsáveis técnicos das lavouras comerciais concederão a sua opinião. Acredita-se que o desenvolvimento e seleção de novas cultivares de batata-doce é o caminho para gerar plantas mais produtivas e adaptadas às condições de cultivo das principais regiões produtoras do Brasil.