Busca avançada
Ano de início
Entree

O mercado de intermediação do serviço doméstico e de cuidado: trabalho, emoções e fronteiras simbólicas

Processo: 20/05176-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2021
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia
Pesquisador responsável:Nadya Araujo Guimarães
Beneficiário:Anna Bárbara Araujo
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Emoções   Serviços domésticos

Resumo

O projeto toma por objeto o mercado de intermediação de um tipo especial de trabalho, aquele que provê serviços domésticos e de cuidado, analisando empresas intermediadoras e trabalhadoras, nos contextos de recrutamento e de trabalho, em São Paulo. Pretende-se abordar o tema de um ponto de vista inovador no que concerne ao campo dos estudos sobre mercados de trabalho e intermediadores. Por um lado, focalizando um setor pouco estudado pela literatura do campo, mas de relevo crescente na sociedade e nesse mercado; por outro lado, tomando como porta de entrada analítica o modo como se configuram a gestão das emoções e a mobilização de fronteiras simbólicas como parte da mercantilização e da divulgação desses serviços pelas empresas. Mas o projeto é também inovador no que concerne ao campo dos estudos do cuidado. Por um lado, contribuindo para suprir a carência de pesquisas que focalizem os modos de recrutamento (notadamente via intermediários) em seus elos com os modos de emprego e uso do trabalho nos domicílios; assumimos que a organização e os sentidos atribuídos ao trabalho nessas empresas afeta as construções e negociações identitárias nos locais de trabalho, e hipotetizamos que as empresas de intermediação estão produzindo novas formas de consumo de serviços domésticos e de cuidado. Por outro lado, o projeto pretende enlaçar os serviços domésticos e os serviços de cuidado, usualmente analisados em linhas de estudos que pouco dialogam, até porque remetidas a corpus de literatura distintos.