Busca avançada
Ano de início
Entree

Organização e desenvolvimento do ensino de ciências na Escola Raul Saddi: por que e para que ensinar ciências nos anos iniciais?

Processo: 20/15231-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Ensino Público
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2021
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Ensino-aprendizagem
Pesquisador responsável:Maria Lucia Vital dos Santos Abib
Beneficiário:Mônica Francisca de Jesus
Instituição-sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/16585-1 - Formação profissional de professores e gestão democrática: uma parceria universidade-escola para a melhoria do ensino público, AP.EP
Assunto(s):Formação de professores   Formação continuada do professor   Parceria colaborativa universidade-escola   Pesquisa-ação   Ensino de ciências   Literacia científica

Resumo

A parceria colaborativa universidade escola, base para a construção do processo de pesquisa-ação crítica e colaborativa na EE Raul Saddi, soma esforços também com a relação de colaboração estabelecida entre a equipe de professores da universidade e professoras da escola. Essa relação tem sido traduzida na potencialização da formação contínua e, por suposto, na construção de sentidos docentes relativos à organização do ensino de ciências de modo colaborativo. A pesquisa-ação, tal como é proposta, pauta-se em princípios que privilegiam a organização da docência pelos atos de Planejar, Desenvolver e Refletir, de modo que as reflexões sejam assumidas nos planos individual e coletivo, sempre assentadas em referenciais teóricos. Busca-se a organização conjunta do ensino de ciências a partir de conteúdos indicados pelos profissionais da escola, com destaque para o planejamento de diversificados modos de ensinar para que se crie possibilidades de promover diferenciados modos de aprender. O esforço tem sido para se buscar uma aproximação com o ensino por investigação e, por suposto, com a alfabetização científica. O papel desempenhado pela professora bolsista, responsável por esse plano de atividade, tem sido o de liderança e de compartilhamento de conhecimentos com as suas parceiras de trabalho na escola e, sobretudo, o de incentivo para que o ensino de ciências seja organizado e realizado de modo a criar situações de aprendizagem para as crianças.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)