Busca avançada
Ano de início
Entree

Farmacocinética do Micofenolato Mofetil em associação com Tacrolimo e Everolimo em pacientes transplantados renais.

Processo: 20/13282-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2021
Vigência (Término): 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Carlucci Gualberto Ventura
Beneficiário:Flávia Armiliato Albuquerque
Instituição-sede: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/19339-9 - Estudo prospectivo e randomizado de único centro, comparando eficácia e segurança da adição de everolimo ao esquema tacrolimo/micofenolato mofetil/prednisona em pacientes transplantados renais HLA-sensibilizados, AP.TEM
Assunto(s):Everolimo   Farmacocinética   Imunossupressão   Transplante de rim   Área sob a curva

Resumo

O número de pacientes sensibilizados vem aumentando em nosso centro nos últimos anos, atingindo uma taxa de 28% dos transplantes renais realizados anualmente. A incidência de rejeição aguda mediada por anticorpos (RAMA) com o regime de imunossupressão tríplice (Tacrolimo, Micofenolato Mofetil e Prednisona) ainda é frequente nesta população. A ideia de comparar a eficácia da adição de um quarto imunossupressor (Everolimo), oferecendo assim um esquema quádruplo de imunossupressão, será testada com o intuito de reduzir a taxa de rejeição aguda. A grande variabilidade interindividual na absorção e metabolismo somada à interação entre os imunossupressores, faz da monitorização destas drogas uma ferramenta essencial para mantê-las dentro das faixas terapêuticas. O objetivo do presente estudo será avaliar como se comporta os níveis de Ácido Micofenólico (MPA) com ou sem associação com Everolimo, nos primeiros 6 meses pós transplante renal. Serão analisados 30 pacientes, sendo 15 do grupo controle (micofenolato, tacrolimo) e 15 do grupo estudo (micofenolato, tacrolimo, everolimo). Todos os pacientes receberão corticoide e indução com Timoglobulina. As dosagens do Ácido Micofenólico (MPA), serão realizadas nos períodos 7, 14, 21, 30, 60, 90 e 180 dias após transplante renal através da área sob a curva calculada, utilizando as dosagens basais (C0) e 2 horas após tomada oral (C2). O comportamento dos níveis de Everolimo e Tacrolimo serão também avaliados nos mesmos períodos, através da dosagem sanguínea basal (C0). A filtração glomerular dos dois grupos de tratamento será comparada pelo cálculo do MDRD (mL/min) 7, 30, 60, 90 e 180 dias pós transplante.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: