Busca avançada
Ano de início
Entree

Telecuidado em tempos de isolamento social: efeito de um protocolo de intervenção domiciliar direcionado à atividade, participação e ao contexto ambiental sobre a funcionalidade de lactentes com risco biológico: ensaio clínico randomizado controlado

Processo: 20/02818-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2021
Vigência (Término): 31 de maio de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Nelci Adriana Cicuto Ferreira Rocha
Beneficiário:Camila Resende Gâmbaro Lima
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Telemedicina   Visita domiciliar   Acesso remoto   Cuidado do lactente   Desenvolvimento infantil   Distanciamento social   Pandemias   COVID-19   Coronavirus da síndrome respiratória aguda grave 2

Resumo

Contextualização: Intervenções no primeiro ano de vida são recomendadas em lactentes que possuem algum risco biológico para atraso do desenvolvimento, devido a potencialização da plasticidade neural e consequente possibilidade de melhores resultados na funcionalidade. Porém, com a implementação do distanciamento social frente à pandemia do Covid-19, muitos lactentes de risco estão sem terapia. Uma alternativa nessa situação diz respeito ao telecuidado, terapia onde as avaliações e intervenções são realizadas online, por meio de instruções passadas aos cuidadores dessas crianças. Ainda, é fundamental que essas intervenções sejam inseridas dentro de um modelo biopsicossocial, avaliando a influência nos componentes de estrutura e função do corpo, na atividade e participação e nos fatores contextuais. Objetivo: verificar o efeito de um protocolo remoto de telecuidado composto por intervenção e orientação domiciliar direcionada a tarefa e ao contexto, realizado pelos pais, comparando-o com a orientação de cuidado padrão, quanto a funcionalidade de lactentes com risco biológico para atraso do desenvolvimento. Métodos: Ensaio randomizado controlado. Serão incluídos lactentes com risco para atraso do desenvolvimento, com idade corrigida de 3 a 12 meses, divididos em dois grupos: grupo controle (orientações gerais) e grupo experimental (orientação domiciliar específica). Os lactentes serão avaliados em relação a estrutura e função do corpo (General Movements Assessment); atividade (Infant Motor Profile; Alberta Infant Motor Scale e Perfil Sensorial); participação (Young Children's Participation and Environment Measure); e fatores contextuais (Parent-Child Early Relational Assessment; Affordances in the Home Environment for Motor Development; Escala de depressão, ansiedade e estresse; Questionário de restrição social - COVID-19 e Social Support Scale A intervenção terá um período de 8 semanas, e serão realizadas avaliações pré e pós a esse período. Todos os procedimentos de avaliação e intervenção serão realizados online, com instruções aos pais para a terapia domiciliar. A análise estatística será norteada de acordo com a normalidade de distribuição dos dados, e um nível de significância de 5% será adotado. Resultados esperados: Espera-se que após a intervenção o grupo experimental apresente maiores ganhos nas capacidades motoras, bem como maior participação e interação entre cuidador-bebê. Espera-se também que o ambiente em que a criança está inserida se torne mais rico e facilitador. (AU)