Busca avançada
Ano de início
Entree

O desempenho do escore de risco poligênico para rendimento escolar em indivíduos de ancestralidade europeia no contexto brasileiro

Processo: 20/11526-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Diego Luiz Rovaris
Beneficiário:Clara Sabença Gusmão
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Genética fisiológica   Genômica   Ancestralidade   Rendimento escolar   Suscetibilidade   Endofenótipos   Estudo de associação genômica ampla

Resumo

O uso de escores de risco poligênico (polygenic risk score - PRS) para predição da susceptibilidade genética de indivíduos a determinados fenótipos é de extrema importância para a genômica fisiológica na psiquiatria. No entanto, a maioria das amostras de descoberta das quais é deduzido o PRS pertencem a coortes europeias. Há, portanto, um viés eurocêntrico genético e ambiental nos dados obtidos atualmente. Em vista disto, é importante estudar o efeito que o exposoma (a totalidade dos fatores ambientais) pode ter no desempenho do PRS, para que este possa ser mais representativo da população mundial em toda sua diversidade. Neste estudo, buscaremos observar a influência que o ambiente brasileiro pode ter no PRS existente para o rendimento escolar em uma amostra brasileira de indivíduos com ancestralidade europeia. O rendimento escolar é um fenótipo de herdabilidade moderada (~50%), cuja variância sofre grandes interferências do ambiente. Desta forma, caso haja discrepâncias significativas entre os resultados esperados e os observados para a associação do PRS nas amostras brasileiras, será possível atribuir tal variação à influência do ambiente socioeconômico e cultural do Brasil na apresentação do fenótipo em questão. Fundamentado por estes dados, o presente projeto pretende buscar quais são as variáveis específicas do ambiente que influenciam o desempenho do PRS, para o fenótipo de rendimento escolar, que é um importante endofenótipo de transtornos mentais.