Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência de um gel clareador contendo peróxido de hidrogênio a 35%, glicerofosfato de cálcio e fluoreto sobre a desmineralização do dentário: estudo in vitro

Processo: 20/14770-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2021
Vigência (Término): 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Pesquisador responsável:Marcelle Danelon
Beneficiário:Helena Fujisaka Robles
Instituição-sede: Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP). Campus Ribeirão Preto. Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Clareamento de dente   Desmineralização do dente   Peróxido de hidrogênio   Propriedades mecânicas   Físico-química   Dureza   Técnicas in vitro

Resumo

A possibilidade minimizar alterações do esmalte após o clareamento dental seria um benefício ao paciente. O objetivo deste trabalho será avaliar in vitro a adição do glicerofosfato de cálcio (CaGP) associado ao fluoreto de sódio a 0,05% e ao peróxido de hidrogênio a 35% sobre as propriedades mecânicas do esmalte. Blocos de esmalte bovino (4 mm x 4 mm, n = 60) serão selecionados através da dureza de superfície inicial (SHI) e divididos em seis grupos (n = 10), de acordo com géis clareadores: 1) Peróxido de hidrogênio a 35% (PH); 2) PH + 0,1% NaF (PH/F); 3) PH + 0,25% CaGP (PH/CaGP); 4) PH + 0,1% NaF + 0,25% CaGP (PH/F/CaGP) ; 5) HP Blue 35% (FGM - Produtos Odontológicos: HP Blue) e 6) Whiteness HP 35% (FGM - Produtos Odontológicos: HP). Os géis serão aplicados uma única vez, durante 3 sessões de 40 minutos/sessão, a cada 7 dias, totalizando 21 dias. Entre as sessões de tratamento os blocos permanecerão em saliva artificial, a qual será trocada diariamente. Em seguida serão determinadas a dureza de superfície final (SHF) para o cálculo da porcentagem de perda de dureza de superfície (%SH) e perda integrada de dureza de subsuperfície (”KHN). Para Caracterização Físico-Química dos géis clareadores, os mesmos serão avaliados quanto ao Índice de polidispersão (Pdl) e Potencial zeta. Os dados serão submetidos à ANOVA seguido pelo teste Student-Newman-Keuls (p < 0,001) se apresentarem distribuição normal e homogênea. Caso contrário, será utilizado a análise de Kruskal-Wallis e o teste de Student-Newman-Keuls (p < 0,001).