Busca avançada
Ano de início
Entree

Atividade fisiológica e produtividade de cultivares de amendoim cultivado em duas épocas de semeadura no Oeste Paulista

Processo: 20/14480-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2021
Vigência (Término): 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Fábio Rafael Echer
Beneficiário:Isadora Lyria de Alencar Bassanezi
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias. Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Estresse hídrico   Cultivares   Solos arenosos   Amendoim   Delineamento experimental   Teste de Tukey   Análise de variância   Centro-Oeste paulista

Resumo

O estresse hídrico é um dos principais limitantes para produção de amendoim, e isso tem maior importante em ambientes de solos arenosos. Uma das principais estratégias para atenuar os efeitos negativos e o uso de cultivares com maior tolerância. O objetivo do estudo será avaliar a atividade fisiológica e produtividade de cultivares de amendoim cultivado em duas épocas de semeadura. Serão conduzidos dois experimentos (semeadura nos meses de novembro e dezembro). Os experimentos serão conduzidos em lavoura comercial no município de Regente Feijó-SP, em um solo de textura arenosa. O delineamento experimental será em blocos ao acaso, com quatro repetições. Os tratamentos serão seis cultivares de amendoim: IAC 505, IAC 503, IAC OL3, IAC OL4,EC-98 e Granoleico. Será avaliado nodulação, índice de área foliar, a eficiência de uso da radiação, a condutância estomática e o teor de prolina. Para avaliação dos componentes de produção (número de plantas por metro, número de vagens por planta, número de grãos por vagens e peso de 1000 grãos) e produtividade serão coletadas um metro de planta (duas linhas) de cada unidade experimental. O estudo estatístico constará de análises de variância e de regressão, e as médias dos tratamentos experimentais serão comparadas pelo teste de Tukey ao nível mínimo de 5% de probabilidade.