Busca avançada
Ano de início
Entree

Seleção Natural nos Genomas e Transcriptomas de Moscas Varejeiras

Processo: 21/01641-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2021
Vigência (Término): 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Convênio/Acordo: NSF - Dimensions of Biodiversity e BIOTA
Pesquisador responsável:Tatiana Teixeira Torres
Beneficiário:Pedro Mariano Martins
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:20/05636-4 - Dimensions US-BIOTA-São Paulo: além da aparência: compreendendo as origens evolutivas e genéticas de diversas especializações tróficas em moscas varejeiras, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Sarcofagídeos

Resumo

Moscas varejeiras (Calliphoridae) são amplamente conhecidas por causar miíase, a infestação de tecidos vivos de vertebrados por larvas de dípteros. Embora muitas espécies dessa família apresentem esse tipo de hábito alimentar parasitário, algumas são na verdade saprófagas ou parasitas facultativas, cuja dieta se baseia em matérias orgânica viva ou em decomposição. Esses hábitos não necessariamente refletem relações filogenéticas. De fato, para cada califorídeo parasita há pelo menos uma espécie intimamente relacionada que apresenta uma dieta saprófaga. Foi proposto que o estado ancestral do hábito alimentar seria saprófago e, conforme o clado evoluiu até o presente estado, houve uma progressão para o parasitismo obrigatório, e se isso for verdade, a miíase parasitária deve ter surgido pelo menos quatro vezes desde a origem de Calliphoridae. Tanto a diversidade de hábitos, quanto a história evolutiva única do grupo, fazem de Calliphoridae um modelo interessante para a compreensão da evolução de caracteres complexos como é o caso do hábito alimentar. Uma possível abordagem para essa questão é a busca por marcadores moleculares que forneçam informações sobre as transições evolutivas entre hábitos na filogenia de Calliphoridae. Muitos genomas e transcriptomas de califorídeos, com os quais é o possível realizar análises de larga escala, estão disponíveis publicamente. Tanto genomas, quanto transcriptomas, permitem o estudo de regiões codificantes e da ocorrências de mutações sinônimas e não-sinônimas, desse forma fornecendo informações sobre quais genes estão sob seleção positiva, seleção purificadora ou evoluindo de forma neutra, em uma espécie ou grupo de espécies. Genomas também permitem uma análise ainda mais profunda, já que com eles é possível estudar regiões não-codificantes (que podem conter sequências que regulam a expressão gênica e, portanto, impactam os fenótipos). Será feito o download de todas as sequências disponíveis publicamente, e então as regiões codificadoras de proteína serão analisadas com o cálculo da taxa se substituições não-sinônimas e sinônimas (dN/dS ou É), enquanto regiões não-codificantes serão estudadas com o método de motivo partilhado (que permite encontrar regiões de alta similaridade local - os motivos partilhados - entre duas sequências de DNA independente de sua ordem, orientação ou espaçamento). Essas ferramentas serão utilizadas com o intuito de encontrar similaridades e diferenças entre as espécies com cada uma dos hábitos alimentares para entender se há convergências genéticas correlacionadas com as fenotípicas ou se as origens independentes do comportamento parasita possuem distintas bases moleculares subjacentes. (AU)