Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial do licopeno incorporado em nanopartículas de sílica mesoporosas dispersas em hidrogéis termorresponsivos no tratamento da Candidíase Vulvovaginal

Processo: 19/26821-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2021
Vigência (Término): 30 de setembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Marlus Chorilli
Beneficiário:Gabriela Corrêa Carvalho
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):22/02187-0 - Sistema nano-in-micro contendo curcumina e licopeno para o tratamento da candidíase vulvovaginal: do desenvolvimento à aplicação in vitro anti-inflamatória, BE.EP.DR
Assunto(s):Nanotecnologia farmacêutica   Candidíase vulvovaginal   Licopeno   Sílica mesoporosa   Hidrogéis   Candida albicans   Citotoxicidade   Queratinócitos

Resumo

A Candidíase Vulvovaginal (CVV) representa atualmente um grande desafio à saúde pública devido a sua alta incidência e relatos de recidivas, que podem ser em decorrência de fatores relacionados ao hospedeiro, como comprometimento no sistema imunológico, ou a fatores relacionados ao patógeno, como a resistência a antifúngicos, tornando necessário o estudo de novas alternativas ao tratamento, dentre elas o uso de substâncias de origem natural, como o licopeno (LIC), carotenoide com diversas ações farmacológicas, dentre elas ação antifúngica. Todavia, tal substância apresenta problemas que limitam sua aplicação na terapêutica, como baixa solubilidade aquosa, sensibilidade a luz, oxigênio, ácidos e calor. Logo, sua incorporação em Nanopartículas de Sílica Mesoporosas (NSMs) dispersas em hidrogéis termorresponsivos (HG) para administração vaginal demonstra ser uma opção interessante para viabilizar o seu uso, uma vez que estes sistemas conseguem proteger o fármaco da degradação e aumentar o tempo de permanência da formulação no ambiente vaginal, possibilitando uma liberação sustentada no local específico de ação. Ademais, a administração vaginal pode ser vantajosa, uma vez que a mucosa vaginal apresenta alta permeabilidade, alta irrigação sanguínea e ausência do metabolismo de primeira passagem, otimizando sua ação local. Diante disso, o presente trabalho busca avaliar o potencial do LIC incorporado em NSMs dispersas em HG no tratamento da CVV. As NSMs acrescidas de LIC serão caracterizadas por determinação do índice de polidispersão, carga superficial, mobilidade eletroforética, espectroscopia vibracional de absorção na região do infravermelho, análise de calorimetria exploratória diferencial e análise termogravimétrica. Os HG serão caracterizados empregando análise de calorimetria exploratória diferencial, reologia e perfil de textura e mucoadesão in vitro. Será desenvolvida e validada metodologia analítica para quantificação do LIC por CLAE e realizados estudos de liberação, permeação e retenção in vitro das formulações. Serão realizados ensaios biológicos in vitro de atividade antifúngica empregando cepas de C. albicans e citotoxicidade em queratinócitos. Por fim, serão realizados ensaios in vivo em modelo de CVV. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CARVALHO, GABRIELA CORREA; FURQUIM DE CAMARGO, BRUNA ALMEIDA; CAVALCANTE DE ARAUJO, JENNIFER THAYANNE; CHORILLI, MARLUS. Lycopene: From tomato to its nutraceutical use and its association with nanotechnology. TRENDS IN FOOD SCIENCE & TECHNOLOGY, v. 118, p. 447-458, . (19/26821-7, 20/06212-3)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.