Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do extrato da folha de Citrus bergamia sobre marcadores inflamatórios no tecido muscular esquelético de animais obesos

Processo: 21/00661-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2021
Vigência (Término): 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Camila Renata Corrêa
Beneficiário:Thiago Luiz Novaga Palacio
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Obesidade   Suplementos nutricionais   Transição nutricional   Fibras musculares   Inflamação   Extratos vegetais   Modelos animais

Resumo

O consumo excessivo de dietas rica em açúcares e gorduras de baixa qualidade, pode levar a obesidade e síndrome metabólica, gerando consequentes complicações em diversos órgãos, dentre eles o músculo esquelético. É relatada a associação da inflamação com tais alterações. Polifenóis e flavonoides são compostos bioativos presentes na bergamota (Citrus bergamia), foco de pesquisas com ação anti-inflamatória. O objetivo desse trabalho será avaliar o efeito do consumo do extrato de folhas de Bergamota (Citrus bergamia) sobre marcadores inflamatórios no nos músculos Sóleo e Extensor longo dos dedos (EDL) de animais submetidos ao consumo de dieta rica em açúcar e gordura. Ratos Wistar Macho (n=48) serão primeiramente divididos aleatoriamente em dois grupos com dieta controle (C, n=24 animais) e dieta rica em açúcar e gordura (HSF, n= 24 animais) por 20 semanas. Após esse período os animais serão novamente randomizados em 4 grupos recebendo dieta controle + Placebo (C+P, n=12 animais), dieta controle + extrato da folha (C + Fo, n=12 animais), dieta rica em açúcar e gordura + Placebo (HSF+P, n=12 animais) e dieta rica em açúcar e gordura + extrato da folha (HSF + Fo, n=12 animais) por 10 semanas ad libitum. Os grupos com dietas HSF receberão sacarose na água em concentração de 25% com modelo dietético já estabelecido. O consumo dos animais será aferido diariamente para avaliação da ingestão calórica e o peso aferido semanalmente. Os animais serão avaliados quanto ao índice de adiposidade, glicídico e lipídico plasmáticos e hormonal, além de marcadores inflamatórios nos músculos Sóleo e EDL. Os dados serão apresentados por medidas descritivas de posição e variabilidade e analisados por testes específicos de comparação.