Busca avançada
Ano de início
Entree

Cocultura de células trofoblásticas e endoteliais em sistema 3D mimetizando a implantação embrionária para o estudo do papel do trofoblasto na indução de apoptose

Processo: 20/14982-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2021
Vigência (Término): 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Estela Maris Andrade Forell Bevilacqua
Beneficiário:Bárbara Stefany da Silva Souza
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Comunicação celular   Cultura de células   Implantação do embrião   Trofoblastos   Células endoteliais   Apoptose

Resumo

Durante as etapas iniciais da implantação em humanos, o sinciciotrofoblasto e o citotrofoblasto interagem com células endoteliais uterinas. Esta interação se acredita incluir tanto o estabelecimento de junções entre as membranas do sinciciotrofoblasto e de células endoteliais de capilares, como também a indução de morte celular endotelial para a remodelação dos vasos arteriais uterinos e estabelecimento de canais de baixa resistência e alto fluxo. Estes processos ocorrem de forma restrita e coordenada por parte das populações trofoblásticas. Este estudo tem como objetivo caracterizar um modelo de estudo 3D para a análise das interações materno-embrionárias, aqui representadas pela interface: células trofoblásticas - células endoteliais endometriais humanas, cocultivadas. Além disso, este modelo será utilizado para avaliar o papel do trofoblasto na indução de possíveis vias de apoptose nas células endoteliais. Para execução do projeto, vinte blastocistos serão fornecidos pela Clínica Huntington de Medicina Reprodutiva seguindo padrões de inclusão pré-estabelecidos. O epitélio endometrial glandular será isolado a partir de biópsias mulheres de casais com fator masculino de infertilidade e com indicação de tratamento por fertilização in vitro, coletadas seguindo os protocolos da comissão de ética em pesquisa com seres humanos do ICB-USP e CONEP. A pureza das amostras uterinas será avaliada por imunofluorescência para as proteínas vimentina, citoqueratina, IGFBP1 e Fator Von Willebrand. O sistema de cocultivo 3D, incluirá a preparação de uma matriz extracelular composta por colágenos, fibronectina e ácido hialurônico em sistema Transwell, sobre a qual serão depositadas as células endoteliais uterinas isoladas. Após estabilização e caracterização desta cultura, o sistema receberá blastocistos (n=2/ensaio) sobre as células endoteliais (n=10 experimentos). A avaliação do cocultivo será realizada por análise morfológica ultraestrutural e imuno-histoquímica. Para detectar células em apoptose, será avaliada a presença de caspase-3 clivada por imunofluorescência em microscopia confocal. (AU)