Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da diversidade genética em agentes da aspergilose usando marcadores AFLP (Amplified Fragment Length Polymorphism) e microssatélites

Processo: 21/02327-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2021
Vigência (Término): 30 de setembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Anderson Messias Rodrigues
Beneficiário:Úrsula dos Santos Lopez
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/27265-5 - Epidemiologia molecular e perspectivas genômicas na evolução e propagação de patógenos fúngicos emergentes, AP.JP
Assunto(s):Análise do polimorfismo de comprimento de fragmentos amplificados   Aspergillus fumigatus   Técnicas de diagnóstico molecular   Epidemiologia   Repetições de microssatélites   Reação em cadeia por polimerase (PCR)   Micologia

Resumo

O principal agente da aspergilose é o Aspergillus fumigatus (85%-90%), um fungo onipresente que causa uma variedade de síndromes clínicas no pulmão, variando de aspergiloma em pacientes com cavidades pulmonares a aspergilose necrosante crônica em pessoas levemente imunocomprometidas ou com doença pulmonar crônica. Neste cenário, destaca-se a aspergilose pulmonar invasiva que é uma doença grave e comumente fatal observada em pacientes imunocomprometidos. Há uma crescente lista de agentes emergentes em Aspergillus que incluem A. flavus, A. terreus, A. niger e A. nidulans. Tal situação é preocupante devido à ausência de estudos epidemiológicos, associados a dificuldade de diagnóstico e a emergência da resistência a azólicos utilizados no tratamento. Assim, este trabalho tem por objetivo avaliar a técnica de AFLP (do inglês Amplified Fragment Length Polymorphism) como ferramenta epidemiológica de tipagem molecular para investigar a diversidade genética e estrutura populacional em agentes da aspergilose humana no Brasil. A diferenciação populacional em Aspergillus será investigada e os padrões de fluxo gênico serão estimados. A existência de etapas iniciais de especiação e a provável ocorrência de espécies crípticas serão avaliadas em conjunto com os resultados de sequenciamento de loci nucleares (MLSA). O desempenho do AFLP será comparado com outras ferramentas moleculares padrões tais como os marcadores microssatélites (STRAf 2A, 2B, 2C, 3A, 3B, 3C, 4A, 4B e 4C). Avaliaremos a presença e a distribuição de idiomorfos sexuais MAT 1-1 e 1-2 entre os isolados inseridos nessa população. Por fim, a técnica de MLSA será utilizada, visando confirmar os dados obtidos a partir de marcadores AFLP. Os dados gerados neste projeto contribuirão para o conhecimento da epidemiologia do fungo e servirão de subsídio para novas pesquisas, visando à elaboração de estratégias para o controle da doença. (AU)