Busca avançada
Ano de início
Entree

A associação entre a violência perpetrada pelo parceiro íntimo durante a gestação e a morbidade do lactente: comparação de duas coortes de nascimento de Ribeirão Preto (SP) e São Luís (MA)

Processo: 20/12265-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2021
Vigência (Término): 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Alexandre Archanjo Ferraro
Beneficiário:Lukas Blumrich
Instituição-sede: Instituto da Criança Professor Doutor Pedro de Alcantara (ICR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Gravidez   Morbidade   Lactentes   Sistema imune   Impacto psicossocial   Estudos de coortes   Ribeirão Preto (SP)   São Luis (MA)

Resumo

A gestação é um período bastante complexo, com um delicado conflito de interesses entre a mãe e o feto em desenvolvimento. A limitação dos recursos da mãe e os estímulos recebidos durante esse período possuem grande influência no desenvolvimento intrauterino, e esse conhecimento é parte fundamental do constructo das Origens Desenvolvimentistas da Saúde e da Doença (DOHaD, em inglês). O stress psicossocial é reconhecidamente tipo de estímulo com grande potencial de impactar esse processo, sendo que condições socioeconômicas potencialmente influenciam o modo como esse impacto acontece. Diversas modalidades podem gerar o stress psicossocial, e uma das mais prevalentes no mundo todo (e no Brasil em especial) é a violência. Os mecanismos pelos quais o esse stress age no desenvolvimento do feto não são totalmente conhecidos, e acredita-se que o sistema imune seja bastante afetado, sendo também um mediador da ação do stress nos outros sistemas. Poucos estudos analisam essa relação em humanos, e nenhum deles utiliza a violência perpetrada pelo parceiro íntimo como estressor pré-natal. Dessa forma, por meio da análise de duas coortes de nascimento de duas cidades diferentes (uma em Ribeirão Preto (SP) e uma em São Luís (MA)) o presente projeto visa verificar a existência de uma associação entre a violência no pré-natal e a morbidade no lactente, e, caso exista, se essa associação é influenciada pelo contexto socioeconômico. (AU)