Busca avançada
Ano de início
Entree

Biofábrica: uma alternativa escalonável de produção de peptídeo para redução de riscos do colesterol alto

Processo: 21/03618-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência (Início): 01 de abril de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Aruã Mastrangelo Prudenciatti
Beneficiário:Aruã Mastrangelo Prudenciatti
Empresa:Mastrangelo Ferreira e Ribeiro Pesquisa e Desenvolvimento Ltda
CNAE: Produção de sementes certificadas
Vinculado ao auxílio:20/00013-9 - Biofábrica: uma alternativa escalonável de produção de peptídeo para redução dos riscos do colesterol alto, AP.PIPE
Assunto(s):Agricultura molecular   Alimentos, dieta e nutrição   Tomate   Peptídeos   Comportamento de redução do risco   Dislipidemias   Colesterol

Resumo

A dislipidemia (colesterol alto) representa um grande impacto na saúde pública. É o fator agravante principalmente de Doenças Cardiovasculares (DCV). O aumento na procura de métodos alternativos e preventivos advém do fato de, principalmente, por estudos relatados na literatura, que demonstram os efeitos adversos que o uso contínuo de medicamentos controladores de colesterol acarreta. Além disso, há que se destacar o fato de que os processos tradicionais de produção encarecem o produto final para o consumidor. Esse cenário impacta no crescimento de um setor denominado nutrição especializada, que fornece produtos específicos para uma alimentação saudável e com princípios ativos que colaboram na prevenção e redução de riscos de doenças. O cenário atual é marcado pelo uso de novos métodos de tratamento e de redução de riscos como o REPHATA® e os fitoesteróis. No entanto, este primeiro é pouco democrático, por tratar-se de uma imunoterapia com alto custo, e quanto ao segundo, há relatos, de acordo com nossas validações, de problemas nos processos de produção e em seu uso como aditivo em alimentos. Há a necessidade então, de alternativas que possibilitem a produção escalonável de soluções viáveis de produção de compostos que possam colaborar no tratamento, prevenção ou na redução de riscos de colesterol alto. Neste contexto, o uso de uma biofábrica vegetal para a produção de um peptídeo com efeito redutor de riscos, de modo escalonável, destaca-se. Como modelo vegetal de utilização, há a necessidade de plantas com curto ciclo produtivo do fruto, padronizações elucidadas para a transformação genética, além de versatilidade de aplicação. Dessa forma, o tomate mostra-se viável, uma vez que esse fruto será liofilizado e o extrato em pó conterá o peptídeo redutor de colesterol. Por sua vez, o plano de comercialização envolve destiná-lo para indústrias alimentícias, as quais podem utilizar o extrato em pó como aditivos na produção de alimentos focados na nutrição especializada. Em suma, o presente projeto propõe: (i) construção in silício de um peptídeo para redução de risco do colesterol alto; (ii) produção escalonável do peptídeo em uma biofábrica - tomate modificado geneticamente, com potencial de comercialização do liofilizado como insumo para indústrias alimentícias. (AU)