Busca avançada
Ano de início
Entree

No caminho do tropeiro: relações e parentesco na Síndrome de Li-Fraumeni no Sul e Sudeste do Brasil

Processo: 19/02706-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2021
Vigência (Término): 31 de maio de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Ana Claudia Duarte Rocha Marques
Beneficiário:Juliana Pereira Lima Caruso
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Parentesco   Ancestralidade   Genealogia   Subjetividade   Síndrome de Li-Fraumeni   Região Sul   Região Sudeste   Brasil

Resumo

Este projeto de pesquisa pós-doutoral visa descrever e analisar as relações de parentesco dos portadores da Síndrome de Li-Fraumeni - com destaque para a variante patogênica p.R337H TP53-, membros da Associação da Síndrome de Li-Fraumeni do Brasil (LFSA) moradores nas Regiões Sul e Sudeste brasileiras. A Síndrome de Li-Fraumeni, descoberta no final da década de 1960, é uma síndrome que predispõe seus portadores a um risco aumentado de desenvolver Câncer ao longo da vida. No Brasil, a elevada incidência da síndrome na Região Sul está relacionada a presença da variante p.R337H TP53 que, por sua vez, é atribuída a um ancestral apical comum. Este ancestral fundador da variante é apresentado aos portadores da Li-Fraumeni através da figura histórica de um tropeiro que, no Século XVIII, em sua rota comercial teria passado por estes locais, deixando inúmeros descendentes. Considerando a noção de um ancestral apical comum a todos os portadores da variante p.R337H TP53 e o convívio e interação dos portadores da Li-Fraumeni durante os eventos realizados pela Associação da Li-Fraumeni do Brasil, o presente projeto visa refletir sobre parentesco, ancestralidade, memória genealógica, identidades e subjetividades, estabelecidos a partir deste contexto. Para tanto, estas relações serão estudadas através de duas abordagens principais: a quantitativa, que contará com o levantamento genealógico das famílias ligadas à Associação da Síndrome de Li-Fraumeni e com o tratamento dos dados genealógicos com auxílio de ferramentas computacionais; a segunda abordagem, qualitativa e etnográfica, pretende estudar, a partir do impacto da figura do ancestral apical e dos contatos estabelecidos através da Associação, como as relações de parentesco se configuram e se constroem entre os portadores da Síndrome de Li-Fraumeni. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)