Busca avançada
Ano de início
Entree

Elites em xeque? Desafios à democracia partidária em perspectiva longitudinal e experimental

Processo: 20/14153-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2021
Vigência (Término): 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Estado e Governo
Pesquisador responsável:Pedro José Floriano Ribeiro
Beneficiário:Vinícius Silva Alves
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Partidos políticos   Instituições políticas   Elite   Democracia   Preferências   Engajamento político

Resumo

As organizações partidárias nas democracias contemporâneas são desafiadas a promover o recrutamento e mobilização de filiados diante de questionamentos sobre a legitimidade dos partidos políticos. Em uma tentativa de adaptação ao ambiente, a participação direta de filiados tem sido discutida como uma forma de resgatar a credibilidade dos partidos, privilegiando o empoderamento das bases em detrimento das elites partidárias intermediárias. Neste sentido, o projeto propõe investigar se as elites intermediárias se diferenciam dos membros da base e da cúpula dos partidos em suas preferências políticas, valores democráticos e se compreendem o engajamento partidário de forma distinta. Afinal, o que estaríamos perdendo com o declínio das elites intermediárias? Enfrentando essa lacuna teórica nos estudos sobre organização e democracia intrapartidária, o projeto propõe a realização de um estudo de painel com filiados e dirigentes, a partir da condução de um survey de abrangência nacional, em ondas anuais, para a coleta de dados observacionais e experimentais. Com os dados do survey, testamos se existe uma distribuição curvilinear de atitudes políticas entre os ocupantes de três diferentes estratos de um partido na intensidade de suas preferências políticas, percepções sobre a legitimidade de instituições democráticas e visões sobre o funcionamento dos partidos políticos. Assim, por meio desse recorte teórico-analítico, o projeto avança na discussão dos desafios decorrentes da ampliação e adoção de um modelo de participação direta pelas organizações partidárias, que podem irradiar transformações profundas sobre a maneira como operam os partidos nas democracias contemporâneas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)