Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de variações ambientais através da composição elementar de sedimentos de mudbelts da plataforma continental Sul do Brasil

Processo: 21/00940-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2021
Vigência (Término): 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Química
Pesquisador responsável:Rubens Cesar Lopes Figueira
Beneficiário:Caroline Aparecida Pereira Dias
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/17763-2 - Mudbelts do Sul e Sudeste do Brasil: implicações sobre as influências antrópicas no ambiente marinho, AP.TEM
Assunto(s):Geocronologia   Plataforma continental   Sedimentologia marinha   Depocentros   América Latina

Resumo

Plataformas continentais são extensões submersas dos continentes, submetidas à ação de diferentes eventos e processos, marinhos e continentais, naturais e antrópicos, cujas variações podem ser registradas em seus sedimentos e avaliadas pelo estudo da sedimentologia desses ambientes. A composição elementar dos sedimentos depositados, e a partir dela análises estatísticas e razões entre elementos (ex: Fe/Ca, Ti/Ca), são capazes de fornecer informações sobre as diferentes fontes desses sedimentos e variações em seu aporte, processos que ocorreram desde a sua origem e ainda indicar condições climáticas continentais. Depocentros de lama podem ser encontrados em plataformas continentes, sendo capazes de adsorver e incorporar à superfície de seus grãos substâncias orgânicas e inorgânicas, assim se mostrando como um importante registro de mudanças ambientais e influência antrópica em uma região. Mudbelts são um tipo de depocentro de lama, confinado e alongado, localizado em plataformas continentais clásticas. Na plataforma continental Sul do Brasil são encontrados diferentes tipos de depocentros de lama, incluindo mudbelts. O propósito deste projeto é realizar uma avaliação das variações ambientais, climáticas, antrópicas e naturais, ocorridas na plataforma continental Sul do Brasil e continente adjacente, a partir da caracterização elementar por Fluorescência de Raios-X (XRF) e Espectrometria de Emissão Óptica com Plasma Indutivamente Acoplado (ICP-OES) e geocronologia com 210Pb, de três testemunhos longos provenientes de mudbelts. Com isso, espera-se verificar variações no aporte de sedimentos de diferentes origens, se houve um aumento no conteúdo de elementos de origem antropogênica a partir do início da industrialização na América Latina e se variações no aporte terrígeno correspondem a períodos conhecidos de maior/menor precipitação nos continentes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: