Busca avançada
Ano de início
Entree

Isolamento e caracterização funcional e estrutural de peptídeo antitumoral de peçonhas de serpentes do gênero Bothrops

Processo: 20/15670-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2021
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Suely Vilela
Beneficiário:Gabriela de Oliveira Almeida
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Toxicologia   Leucemia   Antineoplásicos   Venenos de origem animal   Peptídeos   Bothrops   Caracterização   Citotoxicidade   Cromatografia de fase reversa   Técnicas in vitro

Resumo

A leucemia é uma doença maligna dos glóbulos brancos, geralmente de origem desconhecida, que tem como principal característica o acúmulo de células jovens anormais na medula óssea, que substituem as células sanguíneas normais. Com vista a avaliar novas terapias alternativas para o tratamento dessa doença que acomete milhares de indivíduos todos os anos, o presente Projeto de Pesquisa visa avaliar a atividade antitumoral de peptídeos isolados da peçonha de serpentes do gênero Bothrops. As peçonhas de serpentes são ricas "bibliotecas" de moléculas bioativas com potencial para tratamento de distúrbios fisiológicos. Dentre esses compostos, destacam-se os peptídeos que são funcional e estruturalmente bem caracterizados, apresentando elevada seletividade e especificidade aos receptores celulares humanos, o que oferece vantagens significativas na terapêutica do câncer. Assim, as amostras de peçonhas de serpentes do gênero Bothrops serão filtrados em Vivaspin, seguindo para cromatografia de exclusão molecular e cromatografia de fase reversa em HPLC, a fim de isolar os peptídeos a terem sua atividade testada. As frações e os peptídeos obtidos serão testados contra uma linhagem celular de monócitos derivados do sangue periférico de um paciente com leucemia monocítica aguda (THP-1), um tipo de LMA (M5). A atividade citotóxica será avaliada através do método colorimétrico do metiltetrazolium (MTT) e, a partir dos resultados obtidos, será selecionado o peptídeo nativo bioativo com potencial biotecnológico o qual, será sintetizado para posterior avaliação estrutural e funcional in vitro. Os resultados obtidos no presente projeto buscam compreender a relação estrutura-função dos peptídeos das peçonhas em sistemas biológicos, contribuindo para o desenvolvimento de novos medicamentos com potencial aplicação terapêutica no tratamento da leucemia. (AU)